Primeiro "pente-fino" encontra 89 servidores com parentes na Prefeitura - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Primeiro "pente-fino" encontra 89 servidores com parentes na Prefeitura

O primeiro “pente-fino” no quadro de servidores da Prefeitura de Campo Grande identificou 89 funcionários públicos que possuem grau de parentesco com outro servidor. Em agosto passado, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) assinou um decreto com o objetivo de combater casos que poderiam configurar nepotismo. Desde então, os servidores tiveram de assinar uma declaração informando se possuem parentes trabalhando em órgãos e secretarias municipais.

A situação dos 89 funcionários públicos foi analisada pela Controladoria-Geral de Fiscalização e Transparência do município. “Entre hoje e quarta-feira saem as exonerações”, afirmou o chefe do órgão, Luiz Afonso de Freitas Gonçalves.
Deste total, nem todos serão demitidos, porque, no caso dos servidores efetivos, ou seja, quem passou em concurso público, perde apenas a eventual função de confiança. O titular, no entanto, não detalhou em quais secretarias eram lotados, nem cargos ocupados.
Quando anunciou a criação do decreto, a Prefeitura de Campo Grande classificou os “vínculos familiares” cônjuges, companheiros e parentes até 3º grau. Se há servidor efetivo e outro comissionado, o primeiro não pode ter cargo de confiança – o que soma um adicional à remuneração.
O decreto é resultado de uma recomendação do Ministério Público. O “combinado” foi de que os próprios servidores municipais assinem um relatório, com responsabilidade civil e criminal do que responderem, avisando se tem algum grau de parentesco com outro servidor.
Na Prefeitura de Campo Grande, são em média 25 mil servidores. O controlador teve acesso às 89 declarações, contudo, outros ainda devem encaminhar à Controladoria-Geral. Antes de chegar neste órgão, a Secretaria Municipal de Gestão faz o levantamento e envia os eventuais casos de nepotismo à Controladoria.