Chuva de panfletos tem efeito reverso e vizinhança sai em defesa de morador - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 28 de março de 2019

Chuva de panfletos tem efeito reverso e vizinhança sai em defesa de morador

A 'enxurrada de panfletos' que tomou conta de quatro quadras da Avenida Tiradentes, no Bairro Taveirópolis, repercutiu pela cidade e deixou moradores indignados. Na mensagem, alguém pedia que um ex-policial civil se mudasse do local.
A vendedora ambulante Regiane Martins, 40 anos, acredita que a atitude para denegrir a imagem do vizinho teve um efeito reverso. ''Ficamos contra a pessoa que fez isso. É uma falta de respeito e educação. Cabe à Justiça julgar", defendeu.
a mesma linha de defesa, um aposentado de 71 anos, que não quis se identificar, julgou como covarde a atitude de quem espalhou os papéis com as ofensas na rua. ''Cada um resolva seu problema sem difamar a imagem de ninguém. Foi uma atitude covarde. Quem é essa pessoa para expulsá-lo daqui? No papel diz que a pessoa (que espalhou os papeis) é do bem. Imagina se fosse do mal?", ressaltou.
O mesmo sentimento é compartilhado por Jesus Alves de Oliveira, 79 anos. ''Falar mal e não divulgar quem está falando é totalmente contra a lei. Um papel desse aí não tem valor nenhum pra mim. Se você faz as escondidas, quem não presta é você mesmo", disse.
Para a vendedora Taynara Martins de Oliveira, 22 anos, nenhum tipo de problema dá o direito a pessoa fazer o que fez contra o ex-policial. ''Problemas com vizinhos qualquer um pode ter, mas isso não dá o direito de sair difamando. Nosso direito acaba quando o do outro começa", disse.
Segundo a vendedora, apesar do conteúdo dos papéis dizer que a mudança do ex-policial é um desejo de vários moradores, a informação não é verdadeira. ''Apesar de assinar o papel como sendo um pedido também de outros moradores, na verdade é um desejo apenas de quem espalhou e não representa as outras pessoas do bairro", ressaltou.