Delegado que deixou Homicídios vai continuar investigando pistolagem - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 26 de abril de 2019

Delegado que deixou Homicídios vai continuar investigando pistolagem

Apesar de deixar o comando da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídios, Carlos Delano Gehring continuará no comando da força-tarefa designada para investigar quatro homicídios com características de pistolagem.
Em portaria publicada hoje, Delano deixou a titularidade da DEH e foi designado para a Corregedoria Geral da Polícia Civil. No lugar dele, assume a função Márcio Shiro Obara, que deixa a 3ªDP (Delegacia de Polícia), no bairro Carandá Bosque.
A Polícia Civil emitiu a nota depois da divulgação de duas trocas na DEH nos últimos 23 dias. “Todas as remoções ocorridas foram necessárias e afetas ao interesse e necessidade da administração, voltadas ao bom atendimento da população deste Estado”.
Em nota, a polícia disse que a remoção de Delano representa ascensão profissional. Além da força-tarefa, Delano também continuará responsável pela investigação da morte de Alfredo Rangel Weber, assassinado no dia 23 de fevereiro deste ano, em Corumbá.
Em relação a Obara, o retorno à Delegacia de Homicídios ocorre por conta quatro anos de trabalho ininterruptos, “resultando nos melhores índices de resolutividade dos crimes de homicídio do Brasil”.
Pistolagem - Em novembro do ano passado, foi criada força-tarefa pela direção da Polícia Civil para investigar os crimes. Integram o grupo equipes da DEH, Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) e Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado). As execuções ocorreram entre junho e novembro, na Capital.