Deputado quer proibir sátira a cristãos na arte, Carnaval e qualquer ato público - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 23 de abril de 2019

Deputado quer proibir sátira a cristãos na arte, Carnaval e qualquer ato público

No primeiro mandato na Assembleia Legislativa, o deputado Antônio Vaz (PRB) estreia com Projeto de Lei para acabar com “afrontas” aos cristãos durante manifestações artísticas ou atos públicos em Mato Grosso do Sul. A proposta é comprometida pela Constituição Federal, mas só de ser apresentada já atende a base eleitoral do parlamentar.
Pastor licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, o deputado apresentou a proposta durante a sessão desta quarta-feira e defende, inclusive, multas entre R$ 5 mil e R$ 500 mil contra quem satirizar ou menosprezar a fé cristã em desfiles, espetáculos, ações culturais, passeatas, marchas ou qualquer tipo de manifestação pública.
Ele trabalha o conceito de vilipêndio - ato de tornar (alguém ou algo) vil, rebaixado, indigno ou desvalorizado - como base do Projeto de Lei, e cita exemplos de eventos que teriam a liberdade comprometida, caso a lei vingasse. “Pode ser uma marcha gay, um desfile de Carnaval, um ato político. Não importa, vai ser punido”.