Motorista pode responder por omissão após pedido de socorro de mulher - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Motorista pode responder por omissão após pedido de socorro de mulher

O condutor do ônibus onde foi gravado o vídeo de uma mulher pedindo ajuda para fugir da abordagem de um homem, na noite de ontem (15), pode responder por omissão de socorro. De acordo com a Polícia Civil, ele já foi identificado, deveria ter fechado a porta do coletivo e seguido até uma delegacia.
“O correto teria sido fechar o ônibus e ir para delegacia mais próxima, como já foi feito por alguns motoristas. Se fosse inevitável a saída do autor, o procedimento seria ligar para o 190 e esperar a chegada dos policiais para passar todas as informações”, ressalta a delegada Joice Silveira Ramos, da DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).
Ainda conforme a delegada, a prioridade no momento é localizar o casal filmado na situação. “Não sabemos o que ocorreu depois, ninguém foi identificado ainda, mas ele [o motorista] não podia deixar ela sozinha pedindo socorro e ir embora”, complementa.
As imagens gravadas de dentro do coletivo mostram a mulher visivelmente nervosa, chorando e pedindo ajuda para o motorista do coletivo, além dos passageiros. No início da gravação, com total de 45 segundos, a mulher pede para que o homem a “deixe ir embora” e, logo em seguida, avisa que tem medida protetiva contra o rapaz. Mesmo com essa informação, apenas uma passageira parece tentar conversar com o casal, porém, homem e mulher deixam o veículo.
Segundo a delegada, caso haja medida protetiva contra o rapaz, o vídeo é suficiente para prisão do suspeito. “Se confirmado o descumprimento da medida protetiva, vamos pedir a prisão dele”, revelou.
Apesar das imagens, até o momento, nenhum boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado, conforme a titular da DEAM. Em casos como o registrado, a recomendação é manter a calma e entrar em contato imediatamente com a polícia.
A reportagem entrou em contato com o diretor-presidente do Consórcio Guaicurus, porém nossas ligações não foram atendidas. Por meio da assessoria de imprensa, a empresa afirmou ainda não ter um posicionamento.