Cama box, TV e geladeira: mordomia de presos do PCC em cadeia paraguaia - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sábado, 22 de junho de 2019

Cama box, TV e geladeira: mordomia de presos do PCC em cadeia paraguaia

Presos da facção brasileira PCC (Primeiro Comando da Capital) viviam com mordomia numa cela da Penitenciária de Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.
Durante o pente-fino desta sexta-feira (21), policiais paraguaios encontraram uma cela transformada em quarto de luxo com cama box, TV de led, geladeira, cremes hidratantes, videogame e caixa de som da JBL. Pelo menos cinco líderes da facção dividiam a cela.
A vistoria, feita exclusivamente no pavilhão onde ficam presos ligados à facção brasileira, começou por volta de 5h30 e acabou há pouco.
O material apreendido ainda está sendo relacionado, mas a reportagem apurou que além do quarto de luxo do PCC, os agentes encontraram porções de crack, pelo menos dez celulares com carregadores e uma centena de facas, algumas artesanais, mas muitas facas de cozinha e de caça.
Pavão – Presos vivendo com mordomia em cadeias paraguaias não chega a ser novidade. Há dois anos, o governo daquele país descobriu um espaço de luxo ocupado pelo narcotraficante brasileiro Jarvis Gimenes Pavão no Presídio de Tacumbú, em Assunción.
Com cama, ar condicionado, frigobar, cozinha própria e até sala para reuniões, a cela de luxo tinha sido construída pelo próprio traficante durante a reforma do pavilhão, paga por ele. Até um espaço para cultos adventistas foi pago por Pavão no presídio.
Toda a estrutura foi demolida dias depois e desde dezembro de 2017 o narcotraficante, natural de Ponta Porã, está no Presídio Federal de Mossoró (RN).