“Me sinto privilegiada por transformar minha dor em cura”, diz Luiza Brunet - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 24 de junho de 2019

“Me sinto privilegiada por transformar minha dor em cura”, diz Luiza Brunet

Toda de branco, Luiza Brunet, 57, dá uns passos à frente, pega o microfone e enxuga as lágrimas. “Já perceberam que sou chorona, né”?, afirma, diante de um plenário lotado no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul nesta segunda-feira (24). Natural de Itaporã, a 227 km de Campo Grande, um dos rostos mais famosos do Brasil já exibiu marcas de violência, quando foi agredida pelo ex-marido.
A dor, diz, foi transformada em “forma de cura”, e agora, Luiza foi escolhida como a 1ª embaixadora do projeto “Mãos EmPENHAdas”, iniciativa de vanguarda do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que leva informação e acolhimento para vítimas de violência doméstica em salões de beleza de 43 cidades de Mato Grosso do Sul.
“Me sinto uma privilegiada por ter transformado a minha dor em forma de cura para outras mulheres”, disse a modelo. “Acho que é fundamental poder levar informação da forma correta. Acho que o projeto é muito especial porque ele abrange bastante o universo que a mulher convive e tem que ser implementado no Brasil inteiro. São os espaços que as mulheres buscam para ficarem mais bonitas. Essa é a minha intenção, levar no Brasil inteiro”, comentou.Criadora do projeto, a juíza Jacqueline Machado, coordenadora da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de Mato Grosso do Sul, disse que Luiza foi escolhida pelo potencial de ser uma multiplicadora da iniciativa.