Casais recebem orientações sobre gestação em mais uma edição do programa ‘Casal Grávido’ - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 24 de julho de 2019

Casais recebem orientações sobre gestação em mais uma edição do programa ‘Casal Grávido’

Acontece na manhã deste sábado (27), na Clínica da Família, em Campo Grande, mais um curso do programa de prevenção “Casal Grávido”. O programa foi criado em 2011 e tem como objetivo proporcionar atenção, esclarecimentos e instruções para o casal sobre o desenvolvimento saudável do bebê desde o útero. Os cursos também buscam desmistificar falácias sobre a gestação e os primeiros cuidados por meio de palestras e aulas práticas com profissionais das áreas relacionadas à saúde do bebê e da mãe. Os interessados em participar do encontro devem ligar no telefone (67)3309-5351.
A obstetra Kamille Said, especialista em Medicina Fetal, aborda os cuidados durante o pré-natal e a importância da pré-concepção, ou seja, os preparos para receber o bebê. “Na palestra, vamos solucionar várias questões nas quais as pacientes tem dúvidas, sobre os cuidados psicológicos, emocionais e mudanças físicas para se preparar para o parto. Queremos um parto que seja humanizado e a mulher seja a protagonista”.
A pediatra Ariane Maia também explica a importância da atenção nos primeiros cuidados para garantir benefícios à longo prazo para a saúde do bebê e da família. “As palestras são importantes, principalmente, para os pais de primeira viagem que não tiveram contato com um bebê em casa. A amamentação, troca de fralda, limpeza ou banho são fundamentais. Esse cuidado previne a depressão pós-parto e a convivência com a família é mais fácil”.
Para a anestesista Amani Mancini, a anestesia é um ponto fundamental para certificar um parto seguro. “Para a cesariana, a anestesia não tem grandes segredos, pois geralmente é a raquidiana. Em parto normal, isso é muito discutido entre anestesista, paciente e ginecologista pois dependendo do caso, vamos escolher o que é melhor para cada paciente”.
Emocionada, a beneficiária Renata de Lima vivencia a primeira gestação e afirma que nunca esteve tão satisfeita com o plano de saúde. “A Maria, minha filha, é a melhor experiência da minha vida e receber todo esse apoio é incrível. Muitas mães não têm as mesmas condições para aprender ou uma família que ajude, mas a Cassems cria uma rede de contribuição em que recebemos informações confiáveis. Estamos nos preparando para receber os nossos bens mais preciosos. Se não estivermos bem emocionalmente e fisicamente para receber os nossos bebês, vai ser muito difícil”.
De acordo com a enfermeira e doula Simone Albuquerque, as práticas adquiridas pelos pais e mães é muito peculiar a cada casal. Para ela, o que importa é fazer o que é melhor para todos.
“O segredo da amamentação é a paciência, porque o pós-parto é muito difícil. A dúvida mais recorrente é a alimentação, e eu digo que o relógio deles é o bebê. Eu oriento, mas são os pais que devem encontrar um meio próprio de realizar os cuidados, porque cada pai e mãe, cada bebê tem a sua rotina. Então, eles têm que fazer o que é melhor para eles e o bebê, fazer o que deixa eles mais seguros”.
A participação dos pais é fundamental para uma gestação saudável para a mãe e o bebê. O beneficiário Yuri da Silva Martins acompanhou a esposa no “Casal Grávido”, tirou dúvidas sobre gestação e primeiros cuidados. “Para mim, foi muito bom participar. Eu não sabia de nada, sobre o que fazer e quando posso fazer. Quando a mulher tem um bebê, o pai tem o dever de participar no que for possível. Eu tirei muitas dúvidas e creio que não vou mais ficar tão nervoso quando meu filho nascer”.
A beneficiária Jéssica Paim dos Anjos participou do “Casal Grávido” e ressalta que tirou dúvidas de informações e mitos que lhe informaram sobre a gravidez e os cuidados com o bebê durante os primeiros meses. “Foi muito bom participar, tiramos várias dúvidas. Quando uma mulher está grávida, todas as pessoas ao redor querem emitir uma opinião, mesmo sem embasamento científico. Então, conseguimos tirar muitas dúvidas”.
A meditação por meio da música é uma atividade realizada junto com os pais durante o programa de prevenção para salientar a importância do cuidado com o emocional do casal. A terapeuta Craniossacral, Sonia Mani Menabreaz, relata que há estudos que comprovam a eficácia da música para aliviar vibrações do corpo durante a gestação. “A música traz uma vibração diferenciada para o corpo, trabalha a conexão entre a mãe, o pai e o bebê e os sons ajudam a relaxar e trabalhar questões mais sutis. Os hormônios influenciam muito na parte emocional e isso ajuda acalmar, a fazer a mulher se centrar neste momento e parar para gestar”.