Com a 14 quase pronta, Rui Barbosa recebe estudo para transformação - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Com a 14 quase pronta, Rui Barbosa recebe estudo para transformação

A rua mais antiga do Centro de Campo Grande, a 14 de Julho, está de cara nova e tem previsão de ser entregue renovada à população até dezembro de 2019, depois de anos de expectativa da para revitalização da região, ou requalificacão, como a Prefeitura chama tecnicamente esse tipo de intervenção. Pois enquanto a via, um dia chamada só de “Beco”, está quase em seus finalmentes, equipes elaboram o projeto de transformação de outra rua antiga e crucial na vida de quem anda pela área central da cidade, principalmente os usuários de transporte coletivo: a Rui Barbosa.
Diferente da 14, onde os clientes a pé são os mais beneficiados com as mudanças, na Rui Barbosa, o objetivo principal é organizar o tráfego de ônibus, criando o tão esperado corredor do transporte coletivo, sonho de décadas entre os campo-grandenses. O estudo, ao custo de R$ 620 mil, vai definir como serão as interferências em trecho de 8 quilômetros da rua, desde quando ela começa, próximo à UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) até onde termina, na avenida Rachid Neder, no bairro São Francisco. 
Na rua - Vencedora da licitação aberta em janeiro e concluída agora em julho, a construtora Schettini Engenharia, de Campo Grande, é a responsável pelo trabalho. Com prazo até o dia 28 de novembro, a empresa começou o estudo pelos levantamentos topográficos, pontapé de qualquer obra do tipo, e de geotécnica, usados para estabelecer como deve ser o pavimento necessário para a região. Biólogos e arquitetos também trabalham para dar suporte ao estudo.
Coordenador do projeto, o engenheiro civil Ricardo Schettini acredita ser possível concluir essa primeira fase em 30 dias. A empresa formou o consórcio CIA Schettini para elaborar o projeto de requalificação da 14 de Julho.
Schettini explica que para o corredor de mobilidade, nome oficial do empreendimento público, a previsão é de duas características diferentes para as intervenções. Do início da Rui Barbosa até a Avenida Fernando Correa da Costa, estão previstas reorganização viária, nova sinalização, tratamento da parte arbórea e implantação de estações de embarque e desembarque. Vai ser assim, também, no trecho da Mato Grosso até a Rachid Neder.
Da Fernando Correa até a Mato Grosso, no "Centrão", entra o tratamento apelidado de “classe VIP”. O padrão é parecido com a repaginada feita na 14 de Julho, com calçada diferenciada e alterações substanciais no trecho destinado ao tráfego de ônibus.
Haverá faixa exclusiva para os veículos do transporte coletivo, do lado esquerdo. Eles vão ocupar 4 metros da pista na maioria da extensão. Onde forem implantadas as estações de embarque e desembarque, a faixa para os ônibus vai dobrar.