Após apanhar da polícia em 2014, 'corintiano de Hong Kong' diz ter medo de voltar à prisão - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Após apanhar da polícia em 2014, 'corintiano de Hong Kong' diz ter medo de voltar à prisão

Ken Tsang, o ativista de Hong Kong que ficou famoso no Brasil por ser agredido por sete policiais durante uma manifestação em outubro de 2014, usando uma camisa de torcedor do Corinthians, voltou a participar de atos políticos no território semi-autônomo neste ano, e diz que está com receio de ser preso novamente.
"Sou fã do Corinthians", declara Tsang. O assistente social de 44 anos virou torcedor do clube paulista por causa de uma namorada brasileira. Ele a conheceu na Argentina e ela o trouxe ao Brasil. Aqui, ele virou corintiano, afirma.
Ele estava em São Paulo, em 2014, quando começou uma onda de protestos em sua cidade. Quando voltou para Hong Kong, começou a participar das atividades do Movimento Guarda-Chuva, assim nomeado porque os manifestantes usavam o objeto nas manifestações.
Em um dia de protestos, ele foi detido por policiais que, em vez de levá-lo à prisão, o encurralaram e o agrediram. Havia uma equipe de TV no local, e a agressão foi transmitida ao vivo durante cerca de quatro minutos, de acordo com ele.
Sete agentes foram presos por causa do ataque. Posteriormente, as penas deles foram reduzidas.