Com fim das alianças, siglas correm para ter chapas fortes de vereadores - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Com fim das alianças, siglas correm para ter chapas fortes de vereadores

Com mudança na regra eleitoral, que proibiu as alianças proporcionais, os partidos já começaram a preparar as chapas “puras” de vereadores, ou seja, sem se aliar com outras legendas, para eleger seus representantes. Para isto estão fazendo novas filiações, buscando trazer lideranças políticas e até lançando pré-candidatos a prefeito.
Com 43 prefeitos e 162 vereadores, o PSDB também já colocou a questão entre as prioridades do ano que vem, tanto que vai promover filiações em diferentes regiões do Estado, além de tentar trazer novas lideranças ao longo do ano e durante a janela partidária, no ano que vem. “Agora é chapa pura, por isto temos que reforçar o partido no interior do Estado”, disse o presidente regional, Sérgio de Paula.
O MDB também segue no mesmo caminho, tendo como principal articular o ex-governador André Puccinelli, que está cumprindo nos últimos meses várias agendas no interior do Estado. “Intenção é formar boas chapas de vereadores, além de lançar candidatos a prefeito”, explicou o líder do partido na Assembleia, o deputado Márcio Fernandes (MDB).
Estratégia - Alguns partidos querem lançar candidatos a prefeito, justamente para fortalecer as chapas de vereadores. Entre eles o PDT, Solidariedade, PP e PSL. “O partido me pediu para disputar (prefeitura) justamente para fortalecer a chapa de vereadores, dando espaço para a legenda”, disse o deputado Lucas de Lima (SD).
Por seguir em “chapa pura” nas últimas eleições, não vai grandes mudanças para o PT, que na última eleição municipal, já tinha lançado o grupo de vereadores sem alianças na Capital, só vai ter que organizar melhor no interior. “Tem cidades que vamos precisar reforçar, mas aqui já estamos acostumados”, disse o deputado Cabo Almi (PT).