Estelionatário é preso em cartório após comprar carros com documento falso - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Estelionatário é preso em cartório após comprar carros com documento falso



A Polícia Militar prendeu em um cartório no Centro, um estelionatário que com o uso de documentos falso, adquiriu dois veículos em uma garagem da Avenida Bandeirantes em Campo Grande. Kennydy Roger do Nascimento Santos, de 26 anos, chegou a revender um dos carros, modelo VW Gol, mas foi descoberto no momento em que tentava transferir os veículos para o seu nome, se passando por outra pessoa, por volta das 16h30 desta segunda-feira (12).
Conforme o registro policial sobre o caso, no cartório que fica na Rua Antônio Maria Coelho, Kennydy apresentou a documento do Gol e de um Renault Sandero além de uma identidade em nome de outro rapaz. Durante o atendimento, no entanto, a funcionária do estabelecimento desconfiou que o documento pudesse ser adulterado e acionou a administração do cartório.
Quando questionado pelos atendentes sobre algumas informações básicas dos documentos como o nome da própria mãe, o estelionatário entrou em contradição e foi conduzido a uma sala reservada do cartório até a chegada da polícia.
Do local, ele ainda tentou sair correndo, mas foi contido por um segurança. Aos policiais militares do 1º Batalhão ele informou que estava desempregado e por isso estava praticando golpes nas garagens da cidade.
Na última quinta-feira (8), ele conseguiu a aprovação do financiamento de um Gol em uma garagem da Avenida Bandeirantes. No dia seguinte o homem ainda conseguiu o do Sandero. Questionado sobre o paradeiro dos veículos, o criminoso respondeu que já teria revendido o Gol, para um “desconhecido” por R$ 15 mil e que essa valor já teria gastado, pagando contas pessoais.
À respeito do outro veículo, ele informou que ainda não teria ido buscar na garagem. Hoje, ele estava tentando transferir a documentação dos veículos para o seu nome, usando um documento falso. Kennydy ainda estava sendo acompanhado no cartório, por um funcionário da garagem de compra e venda, que não sabia que o documento usado pelo homem era adulterado.