Ainda em obras, nem 14 de Julho escapa de ladrões de fios de cobre - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Ainda em obras, nem 14 de Julho escapa de ladrões de fios de cobre

Ainda passando por obras de revitalização, que incluem o enterramento dos cabos de energia e telefonia, nem a 14 de Julho escapou dos ladrões de fios de cobre. Os furtos se tornaram mais frequentes nos últimos dias. A rua mais movimentada do Centro é o quinto alvo em menos de um mês na região.

Carlos Clementino, proprietário da Engepar, empresa que toca a obra, uma caixa de acesso à fiação subterrânea foi quebrada e ladrões conseguiram levar 60 metros de fio tamanho 10. “É menos que um rolo de fio, não foi nada significativo, a gente não consegue nem saber em que momento foi feito isso, mas é um alerta”.
O empreiteiro diz acredita que o furto tenha acontecido durante o dia, quando os criminosos conseguem se camuflar no meio do vai e vem de pessoas. “Temos cinco vigilantes e 1 que faz a ronda de moto, dificilmente conseguiriam fazer uma operação muito pesada ali. Foi um oportunista”, conta.
Wender Mauro Silva de Campos, de 29 anos, preso na noite de terça-feira (17), é suspeito de ser um dos ladrões de cobre do Centro. Ele é apontado como o autor de furto na Agetec (Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação) em Campo Grande.
O rapaz foi encontrado pela Guarda Municial, no entorno da antiga rodoviária de Campo Grande, que fica a cinco quadras da agência, no Bairro Amambaí. No dia 5 deste mês, data da invasão da agência, câmeras de segurança flagraram Wender pulando o muro da unidade e fugindo com a fiação.
Outras ocorrências – Também na região, no dia 13 de agosto, a Prefeitura de Campo Grande precisou adiar a inauguração da nova iluminação da Orla Morena e da Avenida Duque de Caxias depois que descobriu que a fiação instalada para suportar a lâmpadas de LED foi furtada. Dias depois, agência do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) teve de cancelar dois dias de atendimento, porque fios do padrão foram levados e o prédio ficou sem luz.