Assassina de idosa usou cartão da vítima 2 dias após o crime, suspeita MP - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Assassina de idosa usou cartão da vítima 2 dias após o crime, suspeita MP

Movimentação na conta bancária de Dirce Santoro, brutalmente assassinada em fevereiro deste ano, gerou desconfiança por parte da família da vítima e o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) suspeita que Pâmela Ortiz de Carvalho, assassina confessa da idosa de 79 anos, tenha usado o cartão depois de cometer o crime.
Extrato enviado à Promotoria mostra que R$ 1.650,00 foram gastos no dia 25 de fevereiro, dois dias após o assassinato e também o dia que Pâmela foi presa pela Polícia Civil, na parte da tarde, após confessar o homicídio. O registro mostra que R$ 100 foram gastos em loja de departamentos, R$ 500 num comércio de celulares e o restante foi sacado em duas ocasiões em caixas eletrônicos.

Para o MP, a evidência só reforça que Pâmela realmente estava gastando o dinheiro de Dirce sem autorização da idosa, como já havia sido apurado no inquérito policial.
A promotora Lívia Carla Guadanhim Bariani quer agora que a Justiça mande o banco encontrar imagens das câmeras de segurança dos caixas onde os saques foram feitos para provar a suspeita. O pedido ao juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, onde o processo tramita, foi feito nesta segunda-feira (23).
O crime - Segundo as investigações da 7ª Delegacia de Polícia Civil e da DEH (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Homicídio), o crime aconteceu no dia 23 de fevereiro de 2019, depois que Dirce descobriu que a acusada estava usando seus cartões para compras pessoais.