Desfile cívico em Campo Grande reuniu mais de 20 mil; veja as imagens - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sábado, 7 de setembro de 2019

Desfile cívico em Campo Grande reuniu mais de 20 mil; veja as imagens

Para alguns alunos de Campo Grande, o Dia da Independência começou há seis meses. Pouco depois do início do ano letivo, eles iniciaram a preparação para a data, com ensaios diários da banda de fanfarra para o desfile de 7 de Setembro, no centro da cidade. Hoje, foram algumas das estrelas para o público de 20 mil pessoas, conforme estimativa do coronel da Polícia Militar, Anderson Avelar.

Aos 16 anos, Gustavo Ferreira Bogado Villarinho, começou a participar de banda como instrutor e, hoje, aos 28 anos, é professor de música e maestro em três escolas estaduais de Campo Grande: Dolor Ferreira de Andrade, no bairro Maria Aparecida Pedrossian, José Mamede de Aquino e Ada Teixeira dos Santos Pereira, no Jardim Campo Belo.
No total, ensina música a 70 pessoas, entre estudantes e integrantes das comunidades dos três bairros. Para participar, não é preciso qualquer conhecimento prévio de música e ter curiosidade.
“Tem gente que sai da escola, mas continua na banda, eles adoram, ninguém falta”, diz. Dificuldades sempre existem: o professor cita a escassez de instrumentos e o difícil transporte de trompetes, tubo, bombardino, bumba e meia-lua, sempre feito no carro dele para atender os alunos nas três escolas.
Os ensaios começaram em março, cerca de uma hora e meia por dia de muita preparação. A banda preparou quatro cadências para hoje, entre elas, um “sertanejo raiz”, segundo o professor.
Um desses apaixonados é Kauã Faria de Arruda, 16 anos, aluno da escola Dolor Ferreira de Andrade, há sete anos integrando a banda, tocando trompete. O interesse por música começou cedo, ainda quando morava em Bodoquena. Quando se mudou para Campo Grande, logo procurou se integrar ao grupo. Além do trompete, também começou a tocar violão, há dois anos.
Kauã já traçou meta a longo prazo. “Meu sonho é viver de música”. Para isso pretende alistar-se no Exército e, depois, entrar na Faculdade de Música. Depois, prestar concurso e ingressar em orquestra nacional.