Engenheiro agrônomo deixa comando do Imasul e turismólogo assume - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Engenheiro agrônomo deixa comando do Imasul e turismólogo assume



O governo decidiu trocar o comando do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul). No cargo desde 2017, o engenheiro agrônomo Ricardo Éboli foi exonerado nesta sexta-feira (6). Assume o posto, o turismólogo André Borges Barros de Araújo, que ocupava a função de diretor de licenciamento no mesmo órgão.
Conforme a exoneração, assinada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e publicada no Diário Oficial do Estado, Éboli, que é servidor público estadual desde 2001, volta para o cargo de origem.

O motivo da demissão não consta na publicação. O engenheiro explicou que vai tocar outros projetos no Imasul, como o da recuperação do Rio Taquari. Ele fez que questão de ressaltar a sentimento de dever cumprido ao deixar o cargo. "Estou muito satisfeito com o que a gente conseguiu. A marca da minha gestão é integração do órgão ambiental com os seguimentos produtivos do nosso Estado. Foi um desafio profissional muito grande. Conseguimos abrir as portas para que as pessoas tivessem uma nova forma de relacionamento com o Imasul, porque sempre houve um temor muito grande". 
Éboli ocupa cargos na gestão pública desde 1995, quando foi secretário-adjunto de Meio Ambiente. De 2009 a 2012, ele foi vice-prefeito de Corumbá.
André Borges era o indicado pelo PSDB para assumir a superintendência do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), mas ficou somente uma semana no cargo.