Policial federal que fez dossiê de fazendeiro é preso em ação contra milícia - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Policial federal que fez dossiê de fazendeiro é preso em ação contra milícia

O policial federal aposentado Everaldo Monteiro de Assis, suspeito de vazar informações de um sistema da polícia para milícia, foi preso na manhã desta sexta-feira (27) em Bonito, distante 257 quilômetros de Campo Grande, durante a Operação Ormetà, que mira os empresários Jamil Name e Jamil Name Filho. Além do PF, quatro policiais civis já foram presos na ação.

Conforme o delegado Fábio Peró, do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), o PF foi preso por policiais federais por força de mandado de prisão temporária de 30 dias. Perícia realizada no pen drive apreendido com o guarda municipal Marcelo Rios, preso no dia 19 de maio com um arsenal - que pode estar ligado a crimes de pistolagem - revelou arquivos com devassa sobre a vida do fazendeiro Edilson Francischinelli da região de Bonito.
Imagens mostram pesquisa por meio de consulta ao Renach (Registro Nacional de Carteira de Habilitação), Receita Federal e Sinic (Sistema de Informações Criminais). O dossiê foi realizado pelo policial federal Everaldo e divulgado no dia 8 de julho.
Ao denunciar o guarda à Justiça pela posse das armas, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), braço do MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), apontou que "não passa despercebido que várias das execuções ocorridas recentemente em Campo Grande foram perpetradas com fuzis calibre .762, que é uns dos apreendidos em poder do denunciado".
Foram três mortes com fuzil AK47: Ilson Martins de Figueiredo (policial militar reformado e então chefe da segurança da Assembleia Legislativa), Orlando da Silva Fernandes (ex-segurança do narcotraficante Jorge Rafaat) e universitário Matheus Coutinho Xavier (a suspeita é de que o alvo fosse seu pai, um policial militar reformado).