Com vizinho assaltado 3 vezes em 24h, bairro "se vira" contra ladrões - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Com vizinho assaltado 3 vezes em 24h, bairro "se vira" contra ladrões

Reféns da criminalidade, comerciantes do Jardim Aero Rancho, em Campo Grande, se viram como podem para tentar driblar a ação dos bandidos. Em apenas um ano, uma farmácia da região foi alvo de assaltos 26 vezes, sendo três em um mesmo dia.
Dono de panificadora investiu em grades e cadeados para driblar insegurança. (Foto: Marcos Maluf)
Ao Campo Grande News, o funcionário do estabelecimento, de 66 anos, contou que os crimes ocorreram há quatro anos atrás e que a unidade do bairro Aero Rancho era a maior loja de uma rede com seis. Hoje, devido aos assaltos, a farmácia diminuiu o tamanho e sobrevive como pode. ''Nós nem fazemos mais boletins de ocorrência por falta de credibilidade no sistema. Fazer pra quê?'', comentou.
Alvo de assalto na noite de ontem (18), uma outra farmácia na Avenida Rachel de Queiroz teve aproximadamente R$ 2,5 mil de prejuízo. O gerente do estabelecimento, João Eduardo da Silva, 36 anos, contou que na ocasião foram levados do local R$ 200 do caixa. Há cerca de 15 dias, bandidos jogaram um carro contra a entrada do comércio, mas não conseguiram roubar nada, deixando apenas o prejuízo do estrago.
''É muito complicado a questão da segurança, deveria ter mais policiamento. A gente acaba sendo obrigado a contratar alguém para fazer a segurança, ficamos vulneráveis", disse.
Zilda Ferreira Rocha, 60 anos, e marido Vergílio Colman, 61 anos, são proprietários de uma panificadora há 18 anos. O local, que já foi alvo de bandidos, hoje tem a segurança reforçada com grades de proteção e cadeados. ''Tivemos quer tirar do bolso para fortalecer a segurança para nos prevenir", contou Zilda. ''Aposto que não tem um comerciante aqui que nunca foi assaltado", completou Vergílio.
Assalto - O assalto à farmácia de ontem terminou com a prisão de Robson Quintana Araújo de Carvalho, 24 anos, e Bruno Menezes Calil, 23 anos. À polícia, eles se apresentaram com os nomes dos irmãos.
A dupla também é suspeita de praticar outros dois furtos na região nos dias 14 e 15 deste mês.