Homem espanca e mata mulher a facadas em briga depois de festa - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Homem espanca e mata mulher a facadas em briga depois de festa

Marli de Fátima Chaves, 48, foi esfaqueada e espancada até a morte na madrugada desta segunda-feira (23) no distrito de Nova Itamarati, em Ponta Porã, fronteira com o Paraguai. Willian Guilherme da Silva, 27, que morava com ela há quatro meses, foi preso e confessou o crime, ocorrido no sítio da vítima, no lote 1028 do Assentamento Itamarati II.
O crime ocorreu após o casal sair da “Festa do Sapata”, no próprio distrito formado por assentamentos rurais. Bêbado e bastante alterado, Willian foi até a casa de um vizinho pedindo ajuda e afirmando que a mulher com quem estava morando tinha morrido.
O morador permitiu que o vizinho entrasse na casa para dormir, mas avisou a irmã de Marli, também moradora no assentamento. Ela acionou a Polícia Militar, que foi até a casa onde estava Willian e o encontrou dormindo com a faca na mão. O celular de Marli foi encontrado no bolso da calça dele.
Ele confessou o crime. O corpo de Marli foi encontrado no quarto da casa onde ela morava com o criminoso. Marli foi morta com vários golpes de faca na cabeça. Willian disse que após a festa os dois discutiram e ele queria ir embora, mas a vítima teria pedido para tentarem mais uma vez manter o relacionamento.
Willian alegou que a vítima estaria com a faca na mão e teria se ferido ao cair. Como ela demorava para morrer, segundo o boletim de ocorrência, Willian afirma que deu socos no rosto e bateu a cabeça da vítima no chão.
Familiares de Marli tentaram linchar o assassino confesso e foi preciso a Polícia Militar deixar o local para garantir a integridade física do criminoso e dos próprios policiais. Na Polícia Civil, ele foi autuado em flagrante por feminicídio e violência doméstica.