Narcotraficante sucessor de ‘Minotauro’ é preso e transferido para MS - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Narcotraficante sucessor de ‘Minotauro’ é preso e transferido para MS

narcotraficante Edson Barbosa Salinas, de 32 anos, o “Salinas Riguaçu”,apontado como substituto de Minotauro foi preso em flagrante no fim da noite de domingo (19) após se envolver em briga de trânsito na cidade de Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande. Ele estava acompanhado do comparsa Rodrigo Antunes Flores. Com eles, os policiais encontraram US$ 4 mil e R$ 1 mil em espécie. Salinas Riguaçu está em presídio de Mato Grosso do Sul.Segundo o site Capitan Bado, Riguaçu foi encaminhado para a Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), mas o delegado que participou da prisão, Fábio Brandalise, da Derf (Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos) não confirma a informação e se limita a dizer que, sim, o narcotraficante está em unidade prisional do Estado. Agentes do Garras (Grupo Armado de Repressão a Roubos, Assaltos e Sequestros) também participaram da ação.
A transferência dele para presídio de Mato Grosso do Sul ocorre em meio à crise no presídio de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, de onde 73 detentos ligados à facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) fugiram no último domingo (19).
Brandalise comenta que, os policiais tinham a qualificação, ou seja, a identificação de Salinas e também confirmação sobre o envolvimento dele com o crime organizado.
Eles já estavam investigando o criminoso e viram quando ele se envolveu em briga de trânsito na cidade. Com “ o risco de morte iminente”, eles decidiram fazer a abordagem de Salinas ali mesmo.
Salinas estava com uma pistola .380 e o comparsa dele também estava armado. Por esse motivo, eles foram presos em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.
Em relação ao outro envolvido na briga de trânsito, o delegado se limitou a dizer que ele “não tinha noção de com quem estava lidando”, mais um motivo pelo qual eles decidiram intervir.
Brandalise reforçou que as investigações contra Riguaçu e os comparsas dele continuam.
Na fuga do Presídio de Pedro Juan, oito pistoleiros que eram ligados ao narcotraficante Minotauro" foram liberados. Eles tinham sido presos no ano anterior durante operação desencadeada pela polícia paraguaia.