Assaltante é perseguido, rendido e agredido por motoristas de aplicativo - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Assaltante é perseguido, rendido e agredido por motoristas de aplicativo

Homem que roubou veículo de motorista de aplicativo foi detido por colegas da vítima após perseguição que terminou na Avenida Gunter Hans, em Campo Grande. Além do roubo, a história rendeu ainda agressão a outro rapaz, que se envolveu em acidente de trânsito com a vítima do assalto.Na madrugada de hoje, por volta da 1h, o motorista de aplicativo, de 23 anos, relatou que foi chamado para corrida saindo da Rua Antônio Maria Coelho para endereço no Jardim Aeroporto.
No local indicado, dois homens e uma mulher embarcaram no veículo. Durante o trajeto, o motorista se envolveu em acidente de trânsito, parou o carro e desceu para ver se havia ocorrido algum dano. Os passageiros também desembarcaram.
Neste momento, um dos homens pegou uma pedra e um pedaço de madeira e disse “perdeu, perdeu”, anunciando o assalto. O motorista correu e o assaltante entrou no carro. No boletim de ocorrência não consta informação sobre as outras duas pessoas que estavam no veículo.
A vítima relatou o que tinha ocorrido em grupo de WhatsApp, passando as características do carro, um Palio prata ano 2017. Um colega de trabalho viu o veículo transitando na Avenida Lúdio Martins Coelho e avisou aos demais, enquanto começava a perseguir o bandido, em alta velocidade.
O ladrão acabou batendo o carro na calçada, no cruzamento da Rua Conde da Boa Vista com Avenida Gunter Hans, danificando os pneus dianteiros. Em seguida, outros motoristas de aplicativo chegaram e ele foi rendido e agredido.
Quando a PM (Polícia Militar) chegou, os motoristas estavam com ânimos exaltados. O suspeito confessou o roubo e apresentou nome de homem de 27 anos.
Durante o registro da ocorrência, um rapaz apresentou-se à delegacia e disse ser a pessoa que se envolveu no acidente com o motorista de aplicativo. Disse que foi cercado por grupo que se apresentou como policiais, mas que eram colegas do motorista.