Debaixo de chuva, voluntários levam alimentos a comunidades indígenas - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Debaixo de chuva, voluntários levam alimentos a comunidades indígenas

A entrega das 10 toneladas de alimentos – cestas básicas – doados pela Ong carioca “Ação da Cidadania” começou em pleno Carnaval na manhã desta terça-feira (25) em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Debaixo de chuva voluntários de 22 instituições começaram a entrega que vai ajudar 10 comunidades indígenas que passam fome.Cenário antigo em Mato Grosso do Sul, a fome entre comunidades indígenas, especialmente as povoadas pela etnia Guarani Kaiowá, atingiu novo capítulo em janeiro. A Funai (Fundação Nacional do Índio), que entregava os alimentos mensalmente em parceria com a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), emitiu ordem, ofício de Brasília, proibindo a entrega.
Alegou que não era obrigação da Fundação atender comunidades em áreas de litígio. A ong do Rio de Janeiro – que tem como lema o slogan “que tem fome, tem pressa” – deixou a disputa de terras de lado e uniu voluntários para entregar os alimentos em áreas ocupadas, com acampamentos, reivindicadas como terras tradicionais indígenas, mas não demarcadas.Nesta terça as 295 cestas chegam para comunidades em Dourados que foram palcos recentes para conflitos sangrentos, a exemplo de Nhu Verá, ocupação adjacente à Terra Indígena de Dourados, hoje monitorada pela Força Nacional.
No sábado (29), é a vez de comunidades de Antônio João e Coronel Sapucaia, que recebem as cestas que contém alimentos não perecíveis como arroz, feijão, macarrão, óleo e açúcar. Participam da ação desde universidades como a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) até organizações como Cimi (Conselho Indigenista Missionário), Juristas pela Democracia e instituições como a Defensoria Pública da União.
Crítica - Diretor executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo Kiko Afonso contou que a ong, presente em 20 Estados do Brasil com ações humanitárias, chega pela primeira vez a Mato Grosso do Sul.