Capital zera assassinatos e reduz 64% dos crimes - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 24 de março de 2020

Capital zera assassinatos e reduz 64% dos crimes - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Se o toque de recolher surtiu o efeito de frear o avanço do novo coronavírus em Campo Grande ainda é muito cedo para dizer, analisam técnicos. A decisão da Prefeitura, contudo, deu resultado positivo em outro pilar da administração: o da segurança pública. - Nenhum homicídio foi registrado na Capital entre sexta-feira (20) e ontem (22). O toque de recolher foi decretado no sábado e no fim de semana passado, foram dois assassinatos.

A redução na quantidade total de ocorrências é de 64%, conforme dados levantados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). Foram levados em conta os crimes de furto, posse e porte de arma de fogo, tráfico de drogas e violência doméstica.

As ocorrências de roubo caíram vertiginosamente, de 33 entre os dias 13 e 15 e 7, no último fim de semana – 78%. O número de furtos também, 55% (de 106 para 47).

“Com menor concentração em bares, menos gente na rua, reduz tudo. Com as pessoas em casa, diminuem os furtos a residências e menos pessoas na rua, os roubos”, afirma o secretário de Segurança, Antônio Carlos Videira.

Ele explica ainda que com demanda menor, o efetivo da segurança consegue trabalhar melhor. “A gente consegue direcionar os policiais para os pontos críticos”.

Videira diz querer acreditar que a população tomou consciência, inclusive quem vive do crime. “O vírus não escolhe classe social ou vê ficha de antecedentes criminais. Se quer permanecer vivo, tem de ficar em casa, até quem comete crimes”.

Só houve aumento nas infrações de medida sanitária, de zero no fim de semana retrasado para duas no passado, em Campo Grande. Segundo a Sejusp, esta é a tipificação que está sendo usada para enquadrar quem desrespeita os toque de recolher pelo Estado, todos decretados como medida de saúde pública.