Deputados vão ajudar partidos a trazer novos vereadores na janela - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 3 de março de 2020

Deputados vão ajudar partidos a trazer novos vereadores na janela

Os deputados estaduais prometem participar de forma intensa durante a janela partidária, que vai abrir na próxima quinta-feira (5). Eles querem trazer novos vereadores para suas legendas, que irão reforçar as chapas (vereadores), para eleição deste ano. Cada um pretende atuar na sua base eleitoral.Felipe Orro (PSDB) disse que sua atuação será em 30m municípios, que compõem sua base eleitoral. “Vamos trabalhar para trazer mais gente ao ninho tucano e desta forma reforçar as chapas de vereadores no interior do Estado”, disse ele.
Gerson Claro (PP) destacou que seu partido vai se fortalecer durante a janela (partidária), no entanto admite que pode também ter saídas. Uma inclusive foi confirmada hoje (03) pela manhã, pela vereadora Dharleng Campos, que vai trocar o PP pelo MDB. Outro que pode deixar a sigla é Valdir Gomes (PP), que está próximo do PSD.
O deputado, no entanto, adiantou que existem “conversas adiantadas”, com alguns parlamentares, entre eles está a vereadora Cida Amaral (Pros). “O Esacheu (Nascimento) está conversando com ela, para fazer parte do nosso time”. Para Gerson Claro os partidos entenderam que precisam fazer “chapas melhores” para eleger seus representantes.
Presidente do Patriotas, o deputado Lídio Lopes, explicou que não vai trazer nenhum vereador de Campo Grande para legenda. “Existe um combinado com os pré-candidatos, que não haveria nenhum com mandato na nossa chapa, até para aumentar as chances de cada um no pleito”. Ele disse que o foco será trazer novas lideranças no interior.
Deputados Herculano Borges (SD), Gerson Claro (PP) e João Henrique Catan (PL), durante sessão (Foto: Luciana Nassar/ALMS)Deputados Herculano Borges (SD), Gerson Claro (PP) e João Henrique Catan (PL), durante sessão (Foto: Luciana Nassar/ALMS)
Local – Marçal Filho (PSDB) entende que esta janela não terá um partido que será prioridade dos vereadores, para eventual mudança, pois difere da eleição estadual.
“Será bem diversificado porque cada um (vereador) vai levar em conta as questões locais, de alianças e grupos. Vamos atuar também em Dourados para fortalecer nossa chapa”, disse o tucano.