Prefeito garante “controle total” e diz que estado de emergência é por cautela - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 3 de março de 2020

Prefeito garante “controle total” e diz que estado de emergência é por cautela

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) garantiu que, embora tenha decretado estado de emergência em função das 5,8 mil notificações de dengue registradas este ano, os mecanismos de combate e tratamento à doença em Campo Grande estão “sob controle total”.“O decreto é uma alternativa para que, se de fato continuar crescendo, nós impedimos no início. Cortar o mal pela raiz”, comentou o gestor na manhã desta terça-feira (3), durante evento pelos cinco anos de funcionamento da Casa da Mulher Brasileira.
O estado de emergência permite ao município realizar compras sem a necessidade de abrir licitação. Mas, segundo Trad, os estoques de medicamentos e insumos usados na identificação e tratamento da arbovirose estão regulares.
“Ainda não [vamos comprar mais medicamentos e insumos], porque está sob controle total, mas caso venha a crescer... O decreto é uma cautela. Como quando sua mãe fala: meu filho, é melhor prevenir do que remediar”, continuou o prefeito, que ainda lembrou da possibilidade de auxílio federal durante a vigência do estado de emergência.Decreto - Publicado na edição de ontem do Diogrande (Diário Oficial do Município), o decreto tem validade de seis meses.
Na justificativa, a administração municipal lembrou que a Capital já enfrentou epidemia de dengue no ano passado, quando pelo menos 39 mil notificações da doença foram identificadas – em média 106 por dia – e emergência também foi decretada.
Nos primeiros dois meses deste ano, já são 5.863 notificações – média diária de 102. A dengue também já matou quatro pessoas em Campo Grande.