Recém-chegada ao MDB, vereadora filiada é aposta no eleitorado feminino - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 3 de março de 2020

Recém-chegada ao MDB, vereadora filiada é aposta no eleitorado feminino

O MDB “dobrou a aposta” com o eleitorado feminino e garantiu filiação, nesta terça-feira (3), da vereadora Dharleng Campos, hoje do PP. Ela foi convidada “formalmente” por comitiva encabeçada pelo ex-governador André Puccinelli em visita à Câmara Municipal nesta manhã. A chegada da parlamentar, além de aumentar o número de mulheres na legenda, amplia as possibilidades do MDB nas eleições municipais deste ano.Além de Puccinelli, formalizaram o convite o presidente estadual da legenda, ex-deputado e presidente da Assembleia Junior Mochi, o presidente municipal do partido, Ulisses Rocha, o pré-candidato à Prefeitura da Capital – e deputado estadual – Márcio Fernandes e o deputado estadual Eduardo Rocha.
“Viemos convidá-la oficialmente”, disse Puccinelli, que emendou sobre três convites de filiação enviados à Câmara. Apenas Dharleng aceitou, disse o ex-governador. A comitiva foi até o gabinete da vereadora depois de permanecer por quase uma hora em reunião na sala da presidência.Dharleng demonstrou surpresa e declarou “estar lisonjeada”. “Porque no mês da mulher ser tratada com tanto caminho, eu que sou vereadora, e sabemos que o cenário é complicado para mulheres, ter uma comitiva de peso como essa para me fazer o convite”, comentou a vereadora que disse estar confiante na reeleição.
A troca de legenda é a segunda, na Câmara Municipal, às vésperas da janela partidária que permite a mudança de partido antes das eleições municipais de 2020. Antes dela, André Salineiro anunciou que vai trocar o PSDB pelo DEM. Ao comentar o “aceite”, a vereadora citou a necessidade de mulheres na política.
O pré-candidato à prefeitura pelo MDB declarou que o objetivo é duplicar o número de vereadores, agora com três parlamentares. “Nosso gabinete está à disposição, a meta é dobrar o número da bancada, com seis parlamentares”, disse Márcio Fernandes.