Farmácias deverão relatar resultados de testes rápidos à Secretaria de Saúde - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Farmácias deverão relatar resultados de testes rápidos à Secretaria de Saúde -

As farmácias de Mato Grosso do Sul que adotarem a realização de testes rápidos para covid-19 deverão relatar os resultados à SES (Secretaria de Estado de Saúde), conforme alertou o titular da pasta, Geraldo Resende, em transmissão ao vivo nesta quarta-feira (29).

Os estabelecimentos foram autorizados ontem (28), pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a administrar os exames imunológicos. Na Capital, pelo menos 30 drogarias manifestaram interesse em vender e aplicar os testes. - “Hoje tivemos reuniões com instituições e clínicas particulares que estão colocando à disposição a feitura de testes rápidos. A exigência é para que todos os testes realizados, não só os positivos, sejam enviados para que conste nos nossos boletins de informação”, revelou Resende. - Diferente do exame por biologia molecular, que detecta a existência do SARS-CoV2 e apresenta resultado em até 48 horas, o teste rápido identifica os anticorpos para o vírus e é concluído em aproximadamente 30 minutos.

De acordo com o secretário de Saúde do Estado, o resultado positivo para novo coronavírus em teste rápido é considerado conclusivo. Já um parecer negativo dá margem para interpretações.

“Os negativos não são conclusivos, o que pode dar uma falsa impressão de que a pessoa está livre, pode perambular e contaminar outras pessoas. Cuidado na leitura”, avisou Resende.

A rede estadual de Saúde distribuiu 6 mil testes rápidos para as secretarias municipais. Os exames devem ser usados em profissionais da Saúde e Segurança Pública sintomáticos após o sétimo dia.

Há casos de municípios que compraram testes rápidos por conta própria, como Ponta Porã, que adquiriu 1,5 mil unidades. -