Para tratar coronavírus em SP, pacientes de MS pagam R$ 37 mil só com transporte - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 3 de abril de 2020

Para tratar coronavírus em SP, pacientes de MS pagam R$ 37 mil só com transporte -

Desde que a covid-19 atingiu Mato Grosso do Sul, pelo menos, dois pacientes já deixaram o Estado para tratamento em São Paulo. Quando essa é a opção, só com a  transferência por UTI Aérea o valor pago é de até R$ 37 mil. Na Capital, a Amapil Táxi Aéreo faz o serviço e foi a responsável pelo transporte de dois homens com coronavírus para a capital paulista.

O valor é de acordo com a aeronave. No modelo bimotor PA-34, o custo é de R$ 29 mil. No King Air, o mesmo deslocamento tem preço de R$ 37 mil. A diferença é que o segundo avião comporta mais passageiros.

No entanto, a estrutura de atendimento é semelhante. A UTI aérea  conta com médico, enfermeiro e equipamentos para monitorar o paciente durante todo o voo, que tem duração média de duas horas. A velocidade é menor do que o de aviões de carreira.

“O atendimento é leito a leito. Quando contrata o voo, uma ambulância nossa vai buscar no hospital, traz para a UTI aérea e leva o paciente até o hospital de São Paulo”, afirma Jordely Santana, do setor comercial da empresa, que atua há 46 anos no Estado.  O desembarque é em aeroporto e o restante do trajeto até o hospital é feito de ambulância.

A aeronave viaja equipada com equipamentos para monitorar o paciente e respirador. No retorno, o avião é esterilizado e passa por ionização interna. Os profissionais utilizam equipamentos de proteção individual. A transferência em UTI aérea pode ser contratada de forma particular ou custeada por plano de saúde.

Desde o mês passado, o Campo Grande News divulgou a transferência por UTI aérea de um empresário de 39 anos e do cônsul Kabril Yussef, de 67 anos, ambos levados para São Paulo. -