Por falta de provas, Justiça absolve vereador da Capital acusado de estupro - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 6 de abril de 2020

Por falta de provas, Justiça absolve vereador da Capital acusado de estupro

O juiz da 7ª Vara Criminal de Campo Grande, Marcelo Ivo de Oliveira, absolveu o vereador Eduardo Romero da acusação de estupro de adolescente de 13 anos por falta de provas. A decisão foi anexada ao processo, que tramita em sigilo, na sexta-feira (dia 3).

“O juiz entendeu que não tinha provas suficientes para condenar. O Ministério Público, responsável pela produção de provas, não trouxe elementos para comprovar a denúncia”, afirma o advogado José Roberto Rodrigues da Rosa, que atua na defesa do vereador.

Segundo ele, a defesa fez um trabalho técnico e ouviu muitas testemunhas para comprovar que não poderia te ocorrido o crime como relatado pelo adolescente, inclusive porque o vereador estaria acompanhado de outra pessoa. “Era uma história muito mirabolante”, diz o advogado. Ainda cabe recurso da decisão.

Em rápida declaração, o vereador disse ao Campo Grande News que a acusação era “infundada e improcedente e que a justiça foi feita”.

O caso veio à tona em janeiro do ano passado. No processo, a família do adolescente alega que o estupro ocorreu em novembro de 2017, quando o jovem tinha 13 anos. No inquérito policial, consta que, em novembro daquele ano, a mãe notou comportamento estranho do filho e perguntou o que tinha acontecido.

O adolescente, então, relatou que no dia 12 de novembro foi até a casa do vereador acompanhado de um tio que trabalhava na reforma da casa do vereador.

No local, enquanto estava sozinho “passando fios” na laje da residência, o adolescente alegou ter sido abordado por Eduardo e levado para um quarto e obrigado a fazer sexo oral nele.

Vereador Eduardo Romero (esquerda, de óculos), em audiência sobre o caso, em fevereiro de 2019 (Foto/Arquivo: Kisie Ainoã)