Prefeito Hélio Peluffo sugere barreira sanitária única para reabertura da fronteira - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Prefeito Hélio Peluffo sugere barreira sanitária única para reabertura da fronteira

Uma barreira sanitária única com propósito de controlar o acesso para os dois lados da fronteira, e assim garantir o ir e vir dos cidadãos brasileiros e paraguaios tanto de um lado quanto outro, foi a principal proposta apresentada pelo prefeito Hélio Peluffo durante reunião no Centro de Convenções, onde deveriam marcar presença autoridades de Pedro Juan Caballero, mas por questões atinentes a barreira na linha internacional, apenas o presidente da Câmara de Comércio da cidade vizinha a Ponta Porã, Victor Hugo Barreto, compareceu representando as demais autoridades municipais e departamentais (Estado) de Amambay.
O prefeito Hélio Peluffo ponderou sobre o apoio que Ponta Porã e o Governo do Estado podem garantir na viabilização de uma barreira sanitária única a ser instalada em ponto da linha internacional, visando realizar o controle de acesso para as duas cidades. O presidente da Câmara de Comércio de Pedro Juan, Victor Hugo Barreto ponderou sobre as dificuldades financeiras enfrentadas pelo setor, afetando diretamente a economia local.
“Isso não pode acontecer e precisamos do apoio das autoridades de Ponta Porã para mudarmos esse cenário de pessimismo”, afirmou o dirigente classista. O prefeito Hélio Peluffo ponderou que Ponta Porã está pronta para ajudar naquilo que for viável. Ele lembrou que a estrutura de saúde pública montada pela prefeitura está pronta, com equipe e equipamentos no Centro de Especialidades Médicas “João Kayatt” e no Hospital Regional “Dr. José de Simone Netto”.
A reunião foi realizada no Centro Internacional de Convenções e a princípio era para ser uma reunião ampliada visando tratar da prevenção ao coronavírus dentro de uma plataforma conjunta de ações entre as duas cidades, Ponta Porã e Pedro Juan Caballero. Mas, do lado paraguaio, compareceu apenas o presidente da Câmara de Comércio, Victor Hugo Barreto como representante das demais autoridades.
O secretário de Saúde de Ponta Porã, Dr. Patrick Derzi lembrou da estrutura com 15 leitos hoje disponíveis, devendo chegar a 30 nos próximos dias. No lado brasileiro, a movimentação vem gradativamente sendo retomada, mas no lado paraguaio, a determinação do governo do país vizinho é apertar ainda mais o controle sanitário e o fluxo de pessoas nas ruas, mas isso tem preocupado comerciantes de todos os segmentos, pois já vem ocorrendo uma significativa desaceleração na oferta de empregos.
O prefeito Hélio Peluffo disse que o município de Ponta Porã vem adotando medidas restritivas mas sempre preocupado com a economia local. No que compete à questão de reabertura da fronteira, o prefeito de Ponta Porã fez questão de afirmar que o Poder Executivo está pronto para colaborar naquilo que for necessário, mas respeitando a soberania do país vizinho no tocante ao fechamento da linha internacional urbana.
“Estamos prontos para ajudar e colaborar no que for necessário para a reabertura, defendemos um posto de controle sanitário único permitindo a realização de exames médicos rápidos possibilitando que o cidadão fronteiriço cruze a faixa fronteiriça de um lado para outro de forma segura”, ponderou Hélio Peluffo. Ele citou que o governador Reinaldo Azambuja já se prontificou em apoiar a ação.
Participaram da reunião além do prefeito Hélio Peluffo, os secretários municipais Patrick Derzi (Saúde), Eduardo Campos (Governo), Dário Honório (Desenvolvimento Sustentável), vereadores Neli Abdulahad, Agnaldo Miudinho, Adão Dauzacker, Daniel Marques, Fardi Afif, Candinho Gabínio, Otaviano Cardoso, Marcelino Nunes, Edevaldo Mattoso, Annie Espínola, Marquinhos Bello Benites, Rafael Modesto, a presidente da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã, Fabrícia Dias, coordenador do Governo do Estado Adir Teixeira e representantes de vários segmentos da sociedade.