Em dez horas de tempestade, fronteira com PY registra queda de 876 raios - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 12 de maio de 2020

Em dez horas de tempestade, fronteira com PY registra queda de 876 raios -

Durante dez horas seguidas, desde a meia noite desta terça-feira (12), a principal cidade na linha de fronteira entre o Brasil e o Paraguai, em Mato Grosso do Sul - Ponta Porã, na divisa com Pedro Juan Caballero (PY) -, acompanhou a queda de 876 raios. Os dados são do Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná) que registra as descargas elétricas de todo o país em tempo real. -A região registrou maior incidência e em outras cidades, como Bela Vista, a chuva também veio com muitas descargas elétricas, 466. Em Amambaí, que até o início da manhã acumulou o maior volume de chuva, 48,2 mm, foram 225 raios desde a zero hora. -Em Campo Grande, onde as nuvens bloqueiam o céu em tons escuros, carregadas com a chuva que cai desde a madrugada, 240 raios ocuparam um horizonte fechado durante dez horas de tempestade.

Chuva - Segundo o meteorologista Natalio Abraão, é no sul que a chuva veio em peso e com vendavais, em cidades como Amambai e Ponta Porã. Há nesta terça-feira dois alertas do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) para perigos potenciais de tempestades, abrangendo todas as regiões e um alerta de perigo, mais intenso, nas regiões sul e sudoeste.

O alerta fica vigente até às 22h59 e o cuidado é para a queda de granizo que pode danificar as lavouras, e a tempestade como um todo, atingir a rede elétrica. O Inmet ainda cita queda de árvores e alagamentos para 34 cidades dessas duas regiões, incluindo Ponta Porã.