Guia é preso após chamar gays de "pragas" e desejar que morressem por covid-19 - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

domingo, 17 de maio de 2020

Guia é preso após chamar gays de "pragas" e desejar que morressem por covid-19 -

Um guia turístico, de 41 anos, que chamou homossexuais de “pestes”, “pragas” e desejou que todos morressem por covid-19 foi preso na tarde deste sábado (16) em Bonito, cidade a 257 quilômetros de Campo Grande. O inquérito policial foi instaurado depois que um áudio do suspeito dizendo as agressões homofóbicas passou a ser compartilhado pelo  WhatsApp, durante esta semana. - Durante o cumprimento de uma mandado de busca e apreensão na residência do investigado, nesta tarde a Polícia Civil apreendeu um pistola calibre 380 argentina, 51 munições sem registro, dois computadores, dois celulares e um HD externo, que serão encaminhado à perícia.

O teor do áudio foi denunciado através do disque 100, que analisa e encaminha denúncias de violações de direitos humanos. A partir da manifestação o Ministério Público solicitou a abertura do inquérito policial.

A denúncia também foi reforçada pelo Centrho (Centro de Referência em Direitos Humanos de Prevenção e Combate à Homofobia) da Capital.
teve acesso ao áudio compartilhado pelo investigado.

Tudo que é viado vai pegar esse coronavírus, é bom que essas pragas morram queimadas antes do fogo do inferno que vai vim para terra. Essas pestes, esses 'esquerdalhas', essas pragas ruins”, diz o guia.

Seis testemunhas também descreveram o guia como sendo um homem agressivo e perigoso, inclusive, disseram que estavam com medo de testemunhar contra ele por conta da sua agressividade.

Diante das denúncias de homofobia o delegado de polícia titular da delegacia de Bonito, Gustavo Henriques Barros, solicitou o mandado de busca e também a prisão preventiva do investigado. O Ministério Público também entendeu pela necessidade da prisão, porém o Poder Judiciário indeferiu o pedido inicial. - Contudo, durante o cumprimento do mandado o guia acabou sendo autuado em flagrante pela posse irregular da arma. O delegado responsável pediu novamente sua prisão preventiva, fundamentada no risco de que, em liberdade, o suspeito atrapalhe as investigações coagindo testemunhas. -O guia será investigado pela prática do crime de posse ilegal e também por praticar e incitar a discriminação ou preconceito e, caso seja condenado, pode pegar uma pena de até oito anos de prisão.

O suspeito mantém uma página no Facebook por onde, segundo a Polícia Civil, faz discursos de ódio e, em alguns casos, chegou a ameaçar publicamente desafetos políticos e fazer apologia e incitação à violência. A página conta com mais de 9 mil seguidores, a maioria moradores de Bonito.

Homofobia

Desde junho de 2019, a homofobia passou a ser crime no Brasil, punido através da Lei de Racismo (7716/89). A lei prevê os crimes de “praticar, induzir ou incitar os crimes de discriminação ou preconceito por "raça, cor, etnia, religião e procedência nacional". Desde o início do ano foram registrados 5 casos de discriminação com base na Lei de Racismo em Mato Grosso do Sul, conforme dados da Sejusp.

 -