Polícia acredita que corpo encontrado em meio a pedras foi jogado no Inferninho - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 1 de maio de 2020

Polícia acredita que corpo encontrado em meio a pedras foi jogado no Inferninho

O homem que aparenta ter entre 30 e 40 anos de idade encontrado morto na Cachoeira do Inferninho, na manhã desta sexta-feira (1º), pode ter sido desovado no local, de acordo com as primeiras informações levantadas pela equipe da Perícia Técnica. Ele ainda não foi identificado. No bolso do short dele foi encontrado apenas uma chave. O corpo já estava em rigidez cadavérica e os peritos acreditam que a morte ocorreu durante a madrugada. O homem tinha uma fratura na perna e um traumatismo generalizado no crânio. No local quase não foi encontrado sangue, o que leva a crer que a vítima já foi jogada morta de uma altura de cerca de 30 metros. Se tivesse caído com vida haveria mais sangue no cadáver. Ainda conforme os peritos, no lado esquerdo do pescoço foram localizadas marcas, que serão investigadas se foram causadas em decorrência da queda, por asfixia ou golpe conhecido com mata-leão. No local não foi encontrado nada que indicasse que o homem foi ali para cometer suicídio. O cadáver foi levado ao Imol (Instituto Médico Odontológico Legal) para exame necroscópico.

O resgate, que durou cerca de 2 horas, foi feito por equipes do Corpo de Bombeiros. O tenente Alex Cano contou que a vítima foi encontrada de barriga para baixo em meio às rochas. O corpo foi colocado em uma maca e içado por cordas amarradas em árvores. “É um trabalho que exige cuidado, mas estamos acostumados". O Inferninho é local de treinamento dos miliares.