CAPITAL| Marquinhos diz que vai escolher vice só quando a pandemia se afastar - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 9 de junho de 2020

CAPITAL| Marquinhos diz que vai escolher vice só quando a pandemia se afastar

O prefeito Marquinhos Trad (PSD), que vai tentar a reeleição em Campo Grande, disse que só vai começar a tratar do pleito eleitoral, assim como a escolha do candidato a vice, quando a cidade estiver “segura”, se afastando da pandemia do coronavírus.

“Na hora que tiver segurança que a pandemia está se afastando da cidade e a população ficar tranquila, então começo a tratar do tema, antes disto minha prioridade é a gestão e o enfrentamento da doença”, disse ele, em entrevista ao Campo Grande News.
Questionado sobre os partidos aliados e nomes cotados para a função de vice-prefeito, Marquinhos adiantou que a pessoa escolhida será alguém de “extrema eficiência e eficácia”, independente de partido político.

Articulações – Nos bastidores a articulação política para o candidato a vice do prefeito segue intensa entre partidos aliados, que desejam fazer a escolha do nome, que vai encabeçar a chapa de reeleição com Marquinhos.

O PSDB já começou discussões internas para indicar o representante, em eventual aliança. Em abril foi realizada uma reunião da bancada tucana na Câmara Municipal, onde direcionou o nome do vereador João Rocha (PSDB) para o cargo.

Já na semana passada, o ex-secretário Carlos Alberto Assis deixou o cargo no governo estadual, para entrar no páreo da disputa, se colocando à disposição do partido para ser indicado a vice. A questão será debatida pelo diretório municipal e estadual.

Pratas da casa – Outros nomes correm por fora nesta disputa, entre eles o secretário municipal de Planejamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto. Já filiado ao DEM, ele foi citado como cotado para ficar com a vaga.

No seu caso a possibilidade só existiria caso haja mudança do calendário eleitoral, já que seu prazo para deixar a função (secretário) terminou no dia 4 de junho. Questionado pela reportagem, Pedrossian garante que “não sairá” da Secretaria de Finanças para disputar o pleito.

Outra opção é a permanência da atual vice-prefeita Adriane Lopes (Patri). Da última vez que foi questionada, disse que não tinha conversado com o prefeito sobre o tema e que seu compromisso era até final de 2020. Marquinhos também não descartou seu nome.

Por enquanto todas as datas do calendário (eleitoral) estão mantidas, entre elas das convenções partidárias de 20 de julho a 5 de agosto. As eleições seguem marcadas para 4 de outubro, no entanto a articulação dentro do Congresso Nacional é que seja adiada ao menos por 2 meses. A questão será debatida e votada em breve.