Correio Braziliense Moro será ouvido em processo de hackers da Lava-Jato nesta quarta-feira - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Correio Braziliense Moro será ouvido em processo de hackers da Lava-Jato nesta quarta-feira

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro será ouvido nesta quarta-feira (8/7) pela 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília, no inquérito que apura ação de hackers na obtenção de conversas de procuradores da força-tarefa da Lava-Jato. O ex-juiz federal, que atuou Curitiba e ganhou notoriedade com a Operação Lava-Jato, prestará depoimento na condição de testemunha, assim como a ex-deputada federal Manuela D'Ávila (PCdoB-RS).
O processo é relativo à Operação Spoofing, sobre ação de hackers na invasão de celulares de procuradores. O Ministério Público Federal (MPF) denunciou sete pessoas, incluindo o jornalista Glenn Greenwald, site The Intercept Brasil, que não havia sido indiciado pela Polícia Federal. O MPF alegou que conforme provas coletadas na investigação, ele teria auxiliado, incentivado e orientado o grupo durante as invasões. A denúncia contra o jornalista, no entanto, não foi acatada pela Justiça Federal. 
Walter Delgatti Neto, que seria um dos mentores do grupo, foi um dos denunciados. O seu apelido era “Vermelho”. Manuela foi citada por ele como sendo o contato entre o hacker e o jornalista Greenwald. Na denúncia, o MPF apontou ainda a prática de organização criminosa, lavagem de dinheiro e interceptações telefônicas ilegais contra os denunciados. Conforme Ministério Público, o grupo atuava em três frentes: fraudes bancárias, invasão de dispositivos informáticos e lavagem de dinheiro. 
A investigação relativa aos hackers teve início após uma série de reportagens realizada pelo site The Intercept Brasil. Ela revelou trocas de mensagens entre procuradores da Lava-Jato, incluindo o coordenação da força-tarefa de Curitiba, Deltan Dallagnol, mostrando ainda uma relação entre os servidores e o ex-juiz Sergio Moro.