No dia do Oncologista, médico diz que é um grande compromisso trabalhar nesta especialidade - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 10 de julho de 2020

No dia do Oncologista, médico diz que é um grande compromisso trabalhar nesta especialidade

esta quinta-feira, 9 de julho, comemora-se o dia do Oncologista, médico clínico especializado no tratamento do câncer, no cuidado do paciente e na prescrição de tratamentos. Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), publicadas em 4 de fevereiro, serão 625 mil novos casos de câncer ao ano, para o próximo biênio, de 2022 à 2022. Neste momento, a figura do profissional de Oncologia é fundamental para o sucesso do tratamento do paciente. 
O médico oncologista que atua no Hospital Cassems Campo Grande, Fabrício Colacino, explica que o serviço de Oncologia da unidade tem como referência os melhores centros de saúde do país. “Trabalhamos com profissionais de altíssimo gabarito, comprometidos, que conseguem oferecer aos beneficiários um tratamento não apenas acolhedor, mas de boas práticas da medicina, utilizando o que tem de mais novo em tecnologia, seja em equipamentos ou medicamentos, para que os nossos pacientes recebam o melhor tratamento”.
Além do centro de Oncologia, a Caixa dos Servidores possui, há 8 anos, o Ônibus da Saúde, que tem o objetivo de percorrer todo o estado de Mato Grosso do Sul levando atendimento oncológico digno e eficaz para as comunidades que não têm estrutura adequada para esse tipo de tratamento. O ônibus é equipado com sala de exames ginecológicos, sala de mamografia, consultório médico e centro para pequenas cirurgias, além de uma experiente equipe de médicos. 
Para Colacino, a finalidade da Oncologia vai muito além de ofertar o tratamento ao paciente. “Precisamos levar ao beneficiário o compromisso de que estamos dando o nosso melhor como profissionais, escolhendo as ferramentas disponíveis mais apropriadas, acolhendo não só a pessoa em tratamento contra o câncer, mas também sua família”.
De acordo com o médico oncologista, a profissão faz com os profissionais participem ativamente da história do paciente e de sua família. “Muitas vezes, participamos de um período do final da vida do indivíduo, e esse momento é compartilhado intensamente conosco, não há como não se envolver com a situação”. 
Colacino salienta que, para ele, trabalhar na Oncologia é um aprendizado. “Quando temos sincronia com a pessoa em tratamento e escolhemos as ferramentas certas, nós triunfamos, é uma vitória. Essa é a bandeira da minha vida, acredito que seja uma especialidade diferenciada”.
A beneficiária Cleuza Elizabeth da Matta, que realiza tratamento oncológico no Hospital Cassems Campo Grande, brinca ao dizer que o tratamento é um casamento entre o médico e o paciente. “Para que dê certo, tem que haver confiança entre o oncologista e a pessoa em tratamento. Vemos um profissional preocupado com o seu bem-estar, aqui, recebo um tratamento muito humanizado”.
Elizabeth explica, ainda, que os profissionais da saúde lhe ajudaram a manter-se motivada durante o tratamento. “Em todos os momentos, permaneci confiante, pois eles fazem questão de nos deixar para cima e não permitir que percamos as esperanças. Essas pessoas foram marcantes na minha vida”.