Secretário anuncia desativação "progressiva" de hospital de campanha sem uso - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

Secretário anuncia desativação "progressiva" de hospital de campanha sem uso -

Durante a transmissão ao vivo esta manhã para anunciar os dados mais recentes sobre a pandemia de novo coronavírus, Resende disse que a desativação se deve ao "cumprimento do papel" para o qual o hospital de campanha foi criado, de unidade de retaguarda.

Também falou da complexidade dos casos que demandam internação, que requerem leitos de UTI, como havia adiantado a diretora do HRMS, Rosana Leite, nesta terça-feira, ao confirmar a não utilização das vagas da estrutura montada no hospital. Segundo ela, eram leitos para doentes com sintomas menos graves

“Ou são casos muito leves, sem internação, ou muito graves, que precisam de leito de UTI”, afirmou o secretário, hoje.

De acordo com ele, a desativação da estrutura será progressiva, em etapas. “Até para evitar gastos desnecessários”.  Os equipamentos, informou, serão alocados em outras estruturas.

Montada em abril, ao custo de R$ 1,2 milhão só para o aluguel de contêineres.  Em junho, a estrutura chegou a ser ativada com 10 pacientes, quando o HR atingiu 78,1% de ocupação de leitos críticos, porém nenhum permanece no local.

O contrato de locação dos contêineres, firmado com a empresa Ekobox Locações, se encerra no dia 16 de agosto. Poderia ser prorrogado, mas pelo anúncio do secretário, não será feito. -