Campo Grande chega a 500 mortos por covid e 35% dos testes ainda dão positivo A alta taxa de positividade comprova que o vírus circula com força por Campo Grande - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 21 de setembro de 2020

Campo Grande chega a 500 mortos por covid e 35% dos testes ainda dão positivo A alta taxa de positividade comprova que o vírus circula com força por Campo Grande

 Campo Grande atingiu nesta segunda-feira (21) a marca de 500 mortes por covid-19. A média de idade das vítimas é de 71 anos na Capital, mas a cidade já viu jovens de menos de 30 anos falecerem em decorrência do coronavírus, sem comorbidades relatadas.


Apesar do número simbólico, a Capital começa a semana com um dos menores números de óbitos diários dos últimos meses. Dois sepultamentos foram registrados desde ontem.


Mesmo assim, a circulação do vírus segue preocupante na avaliação da SES (Secretaria Estadual de Saúde). Do total de testes feitos em Campo Grande para detectar o coronavírus, cerca de 35% dão resultado positivo. Isso significa que a cada 100 suspeitas, 35 se confirmam.

Em Mato Grosso do Sul, a segunda sempre chega com estatísticas mais amenas, por conta da folga de profissionais no interior. Por isso, o secretário de Saúde, Geraldo Rezende, cobrou o encerramento dos casos com maior celeridade, inclusive aos sábados e domingos.


"Agora, recursos advindos de portaria do Ministérios da Saúde, para monitoramento de casos, vão fazer com que todos os municípios tenham dinheiro para contratar profissionais, inclusive, para plantões de fins de semana", avisa


Hoje, são 185 infectados a mais e 7 mortes no Estado, de pessoas entre 48 e 82 anos. Apenas uma não tinha comorbidade relatada. Mais de 40% do total de 1.779  óbitos foram registradas na Capital.


O número reduzido leva a uma queda considerável na média móvel de óbitos, passando da casa de 16 para 13,43%. A taxa de contágio voltou a subir no Estado, de 1.01 para 1.03. Já a letalidade continua inalterada, em 1,8%. Também segue na média das últimas semanas a quantidade de pessoas internadas por conta da covid-19. Depois de dias com média superior aos 500 pacientes, desde o início de setembro a quantidade caiu.


Nesta segunda, são 457 internados. Desde, 219 estão em UTIs, a maioria em leitos públicos. Em dia de volta às aulas em Campo Grande, a cidade registra 74% de lotação em Unidades de Terapia Intensiva, 3 pontos percentuais a mais que na sexta-feira, mas ocupação ainda considerada sob controle.