Com dinheiro na conta, Azambuja quer construção imediata da nova sede do DOF - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sábado, 12 de setembro de 2020

Com dinheiro na conta, Azambuja quer construção imediata da nova sede do DOF

Reinaldo ao lado do diretor do DOF, coronel Wagner Ferreira da Silva, e do delegado chefe da Defron Ricardo Cavagna. (Foto: Chico Ribeiro)
A ordem é começar imediatamente a construção da nova sede do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou na manhã de hoje, na atual sede do Departamento, a documentação que autoriza o início da obra.

A obra que está orçada em R$ 5,1 milhões vai abrigar as estruturas administrativas e operacionais do DOF e da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira). "É uma estrutura moderna, de mais de 15 mil m², que compõem locais adequados de treinamento de inteligência, acomodação dos policiais e heliponto, estamos em processo de aquisição de um helicóptero que ficaria situado em Dourados para atender tanto a Segurança Pública quando o DOF e fortalecer o bom trabalho que os policias já fazem aqui", ressalta o governador.

Com o dinheiro já depositado, Reinaldo mandou acelerar ao máximo a construção dizendo que a assinatura é um ato simbólico e que acredita a construtora Taurus Empreendimentos Ltda., vencedora da licitação, deve deslanchar a obra em tempo recorde.

"Estamos com este dinheiro depositado na conta e quero estar aqui num breve espaço de tempo inaugurando a nova sede do departamento de operações. Queremos entregar essa obra o quanto antes e registrar como um marco aqui na nossa Dourados, que é a sede do Departamento de Operações e continuar com esse bom trabalho que a Segurança Pública faz por todo Mato Grosso do Sul", frisou.

Sobre as ações de estruturação, o governador cita que não se restringem apenas à construção de prédio ou armamento e viatura nova. "É o conjunto de ações de inteligência, treinamento, qualificação, de cortar na carne e desplugar a banda podre que acaba denegrindo o bom trabalho das nossas forças de segurança pública e estimular o bom policial, aquele que faz honestamente o seu trabalho. A gente tem muito orgulho deste trabalho".

Um dos principais problemas da atual sede, localizada na Avenida Coronel Ponciano, é quanto ao seu entorno ter virado estacionamento de carros e carretas apreendidos. Questionado se a obra que vai abrigar futuramente o DOF terá um local de armazenamento, Azambuja confirmou dizendo que terá um local adequado e ainda citou os avanços da legislação no sentido de desburocratizar.

"Hoje temos uma legislação mais avançada que não é estadual, é federal, e que permite que os bens do tráfico você rapidamente possa dar o perdimento, vender ou alienar outra estrutura administrativa e poder usar o dinheiro destes bens até no combate ao próprio ilícito", disse.

Se vangloriando do número de apreensões, Azambuja citou em todo o discurso as 520 toneladas de droga apreendidas. "Este é um dos melhores resultados de apreensão e diminuição de índice de criminalidade. Não é fácil conviver na fronteira com Bolívia e Paraguai e a gente vem dando estruturação constante na segurança pública, porque quanto mais fortalecer a estrutura, mais teremos resultados para a nossa população".

Azambuja aproveitou a ocasião para ressaltar que o governo está organizando e entregando áreas de infraestrutura rodoviária tanto urbana quanto rural. "Temos pacote de obras em andamento em todos os 79 municípios, inclusive aqui em Dourados, que nunca teve na história de Mato Grosso do Sul que vão permear por todas as cidades e isso é muito importante. São ganhos extraordinários para a sociedade", ressalta.

Depois da assinatura, o governador seguiu para o local onde será feita a construção, na margem da MS-156, no Jardim Guaicurus. Nos 1.434 metros quadrados de área construída, o prédio contará com auditório, alojamentos, salas de aula, cozinha, refeitório, ambientes administrativos, salas de logística, inteligência, investigação e cartórios.