Atacadão terá prazo para retirar produtos estragados, sob pena de multa Vigilância Ambiental vai fazer nesta sexta-feira vistoria em loja incendiada, que está gerando queixas da vizinhança - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

Atacadão terá prazo para retirar produtos estragados, sob pena de multa Vigilância Ambiental vai fazer nesta sexta-feira vistoria em loja incendiada, que está gerando queixas da vizinhança

 Dezoito dias depois do incêndio que destruiu loja do Atacadão em Campo Grande, a prefeitura vai mandar equipes nesta sexta-feira (2) para vistoriar o local, diante das reclamações de moradores sobre o mal cheiro gerado pelo acúmulo de produtos estragados, inclusive comida.


Segundo a reportagem apurou, a Vigilância Ambiental, ligada à Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), vai dar prazo para a limpeza do lugar, na Avenidas Duque de Caxias, sob pena de multa de até R$ 15 mil por infração prevista no Código Sanitário Municipal.


Depois disso, nova vistoria é feita. “Caso descumpridos os prazos e se configurar a ausência de boa vontade em atender as solicitações, o proprietário ou responsável é autuado por descumprimento de medidas sanitárias, e passa a responder a processo administrativo”, explica a Secretaria.  no domingo (27) mostrou o incômodo vivido por moradores, diante do cheio ruim que os restos de produtos guardados em contêineres estão exalando.


Em resposta, o Atacadão disse que  estava tomando providencias para resolver a situação, inclusive com aplicação de neutralizador de odores na região. A empresa lamentou os transtornos e disse que os resíduos estavam sendo retirados. Foi contratada uma empresa para esse processo.


O incêndio destruiu a loja, inaugurada em 2012. As causas ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil.