Ciclista que morreu em acidente tinha 31 anos e estava a caminho do trabalho A vítima chegou a ser reanimada por 45 minutos por socorristas da CCR MSVia e bombeiros, mas não resistiu - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Ciclista que morreu em acidente tinha 31 anos e estava a caminho do trabalho A vítima chegou a ser reanimada por 45 minutos por socorristas da CCR MSVia e bombeiros, mas não resistiu

 Foi identificado como Luiz Vandrécio do Nascimento, 31 anos, o ciclista que morreu em acidente de trânsito, na manhã desta quarta-feira (14), na BR-163, próximo à Uniderp Agrárias, na saída para Cuiabá, em Campo Grande. A vítima sofreu vários ferimentos e chegou a ser reanimada por 45 minutos por socorristas da CCR MSVia e militares do Corpo de Bombeiros. Até respiração boca a boca foi realizada, mas sem sucesso.


Morador do loteamento Aguadinha, no Bairro Noroeste, Luiz seguia com o amigo Rodrigo Bernardes de Arruda, 25 anos, cada um numa bicicleta, para o residencial Alfaville, onde trabalhava como servente de pedreiro há uma semana.


Ainda em choque, Rodrigo contou que os dois iam pela rodovia quando um caminhão comprido carregando uma retroescaveira fez manobra repentina para entrar numa estrada vicinal sem dar seta e acabou atingindo Luiz. “Ele bateu no caminhão e foi arremessado”, lamentou o colega. O veículo pesado de 22 metros seguia ao sentido contrário da vítima.  Técnica de enfermagem e Médico da Polícia Militar, Vitor Hugo Kussumoto, fizeram os primeiros atendimentos com massagem cardio respiratória. Segundo Vitor, a vítima sofreu traumatismo craniano, fratura exposta no braço esquerdo e parada cardiorrespiratória. Socorristas da CCR MSVia e militares do Corpo de Bombeiros fizeram até respiração boca a boca e chegaram a entubar a vítima, mas Luiz não resistiu.


O motorista do caminhão envolvido no acidente, Alex Correia dos Santos, 39 anos, afirmou que não viu o ciclista que estava vindo atrás de um carro. Informação questionada pelo amigo da vítima. “Havia uma moto na frente e o piloto conseguiu frear a tempo”, afirmou Rodrigo.


A PRF (Polícia Rodoviária Federal) atendeu a ocorrência e o trânsito fluiu normalmente. Equipe da Polícia Civil e Perícia Técnica foram acionadas para fazer os trabalhos de praxe. O Corpo será levado ao Imol (Instituto Médico Odontológico Legal) para exame necroscópico.