Morte de adolescente é ponto fora da curva na estatística da covid-19 Veja comparação de mortes entre de pacientes com covid-19, em Mato Grosso do Sul, em cada faixa etária - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Morte de adolescente é ponto fora da curva na estatística da covid-19 Veja comparação de mortes entre de pacientes com covid-19, em Mato Grosso do Sul, em cada faixa etária

 Recente óbito de adolescente de 15 anos pela covid-19 em Campo Grande é "ponto fora da curva" da estatística da doença, cujo principal grupo de risco são idosos. A cada pessoa com menos de 60 anos morta pelo novo coronavírus, em Mato Grosso do Sul, ao menos quatro idosos são levados pela covid-19.


Desde o início da pandemia, 1.150 vítimas tinham mais de 60 anos e 368 possuíam idade menor a essa faixa etária. Dados divulgados pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) reforçam maior quantidade proporcional de mortes entre as pessoas infectadas pela doença - a taxa de letalidade. O índice entre pessoas com mais de 60 anos é de 11,7%, ou seja, a parcela de pessoas que contraíram covid e faleceram. Desde o início da pandemia, a preocupação já era evidente por autoridades e profissionais de saúde, apesar de que as reais motivações para o maior perigo na doença ainda não tenham sido totalmente identificadas. "O fato destas pessoas [grupo de risco] serem mais propensas às complicações da doença não explica por completo a grande disparidade no risco ao agravamento e morte entre as faixas etárias", explica a médica infectologista Mariana Croda.


Há ainda uma lacuna no conhecimento acerca da fisiopatologia da doença, sobretudos no aspecto imunológico [...] vários estudos estão sendo conduzidos para tentar explicar melhor essa evolução", completa a especialista.