Após “tapinha no bumbum”, pela 1ª vez em 22 anos igreja tem disputa em eleição Duas chapas concorrem a cargo de liderança da ComadeMS - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sábado, 12 de dezembro de 2020

Após “tapinha no bumbum”, pela 1ª vez em 22 anos igreja tem disputa em eleição Duas chapas concorrem a cargo de liderança da ComadeMS

 Membros da igreja Assembleia de Deus Missões escolhem, neste sábado (12), o novo presidente da ComadeMS (Convenção das Assembleias de Deus no Estado de Mato Grosso do Sul). O eleito substituirá Antônio Dionizio, pastor flagrado dando tapinhas na bunda de ex-funcionária de igreja, situação que repercutiu e gerou polêmica entre fiéis.  A eleição deste ano retoma disputa que não existia há 22 anos, já que em ocasiões anteriores sempre houve consenso entre membros da igreja, que entravam em acordo e definiam apenas uma chapa.  “A convenção sempre houve uma chapa de consenso, dessa vez resolveram abrir uma disputa, por isso as duas chapas se mobilizaram muito”, afirma deputado Lídio Lopes, membro da igreja e filho de Antônio Dionizio.


Na disputa, pastor Carlos Chaves, presidente da igreja em Aquidauana, a 135 quilômetros da Capital, encabeça uma das chapas, intitulada Unidade e Transparência.


Na outra chapa, Renovar, quem está à frente e o pastor João Martins, presidente da Assembleia de Deus em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande.


A votação, na Capital, acontece na sede da igreja, na Avenida Brilhante, esquina com a Avenida Bandeirantes. A reportagem esteve no local, onde esta manhã foram realizadas mesas de discussão e análises, antes da votação, mas nenhum representante quis comentar sobre a eleição.


No local, vários membros de igrejas de todas as regiões do Estado. A votação termina às 18h.  “A convenção sempre houve uma chapa de consenso, dessa vez resolveram abrir uma disputa, por isso as duas chapas se mobilizaram muito”, afirma deputado Lídio Lopes, membro da igreja e filho de Antônio Dionizio.


Na disputa, pastor Carlos Chaves, presidente da igreja em Aquidauana, a 135 quilômetros da Capital, encabeça uma das chapas, intitulada Unidade e Transparência.


Na outra chapa, Renovar, quem está à frente e o pastor João Martins, presidente da Assembleia de Deus em Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande.


A votação, na Capital, acontece na sede da igreja, na Avenida Brilhante, esquina com a Avenida Bandeirantes. A reportagem esteve no local, onde esta manhã foram realizadas mesas de discussão e análises, antes da votação, mas nenhum representante quis comentar sobre a eleição.


No local, vários membros de igrejas de todas as regiões do Estado. A votação termina às 18h.  Desistência - Alvo de duras críticas após dar tapinhas na bunda da ex-funcionária de igreja, o pastor Antônio Dionizio da Silva, pediu afastamento da presidência ComadeMS (Convenção das Assembleias de Deus no Estado de Mato Grosso do Sul), no mês de novembro, depois de trinta anos à frente da instituição.  Na ocasião, em nota encaminhada a mesa diretora da ComadeMS, o pastor não citou o episódio e alegou que o pedido de afastamento por 60 dias foi uma recomendação médica. Ele também deixou claro que não tem interesse em participar do próximo pleito eleitoral do órgão, que acontece neste sábado.


No último dia 22 de outubro, 31 pastores que fazem parte da ComadeMS (Convenção das Assembleias de Deus no Estado de Mato Grosso do Sul) assinaram nota de repúdio contra Dionízio, depois da divulgação de um vídeo em que ele aparece em um apartamento, com uma mulher, e lhe dá sete tapas na bunda.