- CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021


 O Programa de Apoio e Captação de Recursos AfroEmpreendedor, nasceu da necessidade de articular, via poder público (governo federal, estadual e municipal), e poder privado Indústria e Comércio, Fiems, a integração dessas instituições para acelerar o desenvolvimento econômico para população negra em Mato Grosso do Sul.


O foco do programa é buscar parcerias com pequenos, médios e grandes investidores e empreendedores de todos os perfis, formando uma rede de cooperativismo mútuo, estruturando assim, cada negócio em suas áreas específicas.

Também contaremos com programas de treinamentos, oficinas, fóruns, palestras, rede de negócios e intercâmbios, para preparar em gestão de negócios, cada membro da Rede, profissionalizando e ampliando seus empreendimentos, gerando emprego e renda. Para isso contaremos com parceiros como Fiems (Federação das indústrias e Comércio de MS), Sedesc (Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campo Grande), Ascenda (Associação de AfroEmpreendedorismo/Brasil), e outros pareceiros.

A população negra no Brasil são mais de 100 milhões de pessoas, 80 milhões de consumidores e, de 11 milhões de consumidores, apenas um milhão deles está gerando emprego.

O nosso objetivo é formar e estruturar uma plataforma de produtores e consumidores, gerando emprego e renda, aquecendo o mercado interno e equilibrando os negócios entre negros e não negros, incluir - os na rota de médio/grande empreendedores.

Não tenho dúvidas que, assim como o agro negócio se tornou responsável pelo equilíbrio econômico do Brasil, também o AfroEmpreendedorismo será nos próximos anos, o negócio que irá acelerar a economia brasileira, levando o Brasil em outro patamar, tanto da economia interna ou externa, e nós afrodescendentes temos que nos preparar para sermos protagonistas dessa mudança.



Joel Penha

Programa AfroEmpreendedor
AUTOR: JOEL PENHA

O Programa de Apoio e Captação de Recursos AfroEmpreendedor, nasceu da necessidade de articular, via poder público (governo federal, estadual e municipal), e poder privado Indústria e Comércio, Fiems, a integração dessas instituições para acelerar o desenvolvimento econômico para população negra em Mato Grosso do Sul.

O foco do programa é buscar parcerias com pequenos, médios e grandes investidores e empreendedores de todos os perfis, formando uma rede de cooperativismo mútuo, estruturando assim, cada negócio em suas áreas específicas.

Também contaremos com programas de treinamentos, oficinas, fóruns, palestras, rede de negócios e intercâmbios, para preparar em gestão de negócios, cada membro da Rede, profissionalizando e ampliando seus empreendimentos, gerando emprego e renda. Para isso contaremos com parceiros como Fiems (Federação das indústrias e Comércio de MS), Sedesc (Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Campo Grande), Ascenda (Associação de AfroEmpreendedorismo/Brasil), e outros pareceiros.

A população negra no Brasil são mais de 100 milhões de pessoas, 80 milhões de consumidores e, de 11 milhões de consumidores, apenas um milhão deles está gerando emprego.

O nosso objetivo é formar e estruturar uma plataforma de produtores e consumidores, gerando emprego e renda, aquecendo o mercado interno e equilibrando os negócios entre negros e não negros, incluir - os na rota de médio/grande empreendedores.

Não tenho dúvidas que, assim como o agro negócio se tornou responsável pelo equilíbrio econômico do Brasil, também o AfroEmpreendedorismo será nos próximos anos, o negócio que irá acelerar a economia brasileira, levando o Brasil em outro patamar, tanto da economia interna ou externa, e nós afrodescendentes temos que nos preparar para sermos protagonistas dessa mudança.



Joel Penha