Tereza Cristina é exonerada e volta à Câmara para tentar eleger Lira - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 29 de janeiro de 2021

Tereza Cristina é exonerada e volta à Câmara para tentar eleger Lira

 A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, foi exonerada do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira (29), e volta a assumir as funções de deputada federal- ela foi eleita pelo DEM de Mato Grosso do Sul. O ato faz parte da estratégia para reforçar os votos no deputado federal Arthur Lira (PP-AL) para presidência da Câmara Federal.

Além dela, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), também retornou à Câmara, na mesma estratégia. As exonerações foram publicadas na edição de hoje do Diário Oficial da União, e as cadeiras na Câmara devem ser assumidas na próxima terça-feira.



Com a mudança, a deputada estadual Bia Cavassa (PSDB) perde o mandato de forma temporária.

Lira é o nome apoiado pelo presidente para assumir o comando do Legislativo, enquanto Rossi é o nome lançado pelo atual presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). As eleições ocorrem na próxima semana.

Pesquisa divulgada pelo site Congresso em Foco, hoje, o líder do PP havia recebido o apoio de 94 deputados nas redes sociais. Isso representa 63% das menções de votos aos candidatos.

Já Rossi recebeu o apoio explícito de 46 colegas. Marcel Van Hatten (Novo-SP), teve seis declarações de voto. Os demais candidatos não receberam apoio nas redes, segundo o levantamento feito no Torabit. O alagoano recebeu apoio público até de deputados que são de partidos aliados de Baleia, como DEM, PSDB, MDB, PDT e PSB e Solidariedade.