Posto é ativado e guardas ficarão 24h em terminal para combater vandalismo - - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Posto é ativado e guardas ficarão 24h em terminal para combater vandalismo -

 Na tentativa de combater vandalismo, posto fixo da Guarda Civil Metropolitana foi ativado na manhã desta terça-feira (23), dentro do Terminal Bandeirantes, em Campo Grande. O local que vinha sendo depredado nas últimas semanas, agora será monitorado 24h e quem ousar invadir, poderá ser preso.“Quem invadir pode ser preso, já que a área estará fechada”, destaca o secretário de Segurança Pública da Capital, Valério Azambuja, sobre vândalos que tentarem entrar no terminal depois do expediente.


 A partir de hoje, um guarda ficará monitorando o terminal durante o dia, enquanto dois serão responsáveis pela ronda noturna. “Da meia noite até às 4h, o terminal ficará fechado com as grades e os guardas municipais ficarão a madrugada toda aqui dentro cuidando do terminal, para evitar pequeno furtos no local e vandalismo”, afirma o secretário. -O posto está instalado na entrada do terminal e tem uma sala com banheiro. Ao lado, agora tem o espaço da viatura, para continuar realizando a ronda na região. “É um anseio antigo da população. Esses terminais tem mais de 20 anos e todos eles terão uma base da guarda”, destaca.


O secretário ainda recorda que no início, a concepção era de terminais abertos para a população entrar. No entanto, a história mudou. “Com o passar dos anos, o vandalismo e crimes passaram a ser frequentes e agora vamos precisar fechar”.


Comemoração - E quem comemora a presença da guarda no local é a aposentada, Francisca da Silva Neres, 70 anos. “Frequento bastante esse terminal, agora nem tanto por conta da pandemia. Mas acho que a guarda vai ajudar muito a combater o vandalismo”. -Ela recorda de uma situação que já viveu no local. “Fui ao banheiro e não tinha torneira porque os vândalos estragaram tudo.  É muito complicado aqui, só uso em último caso mesmo porque é uma nojeira. Pelo preço que a gente paga [passagem], precisava de muita melhora, mas isso já é um primeiro passo”, frisa.