Sequestradores de menino brasileiro são condenados a 21 anos - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Sequestradores de menino brasileiro são condenados a 21 anos


 

Os três sequestradores de menino brasileiro em 2017, em Ponta Porã, foram condenados a 20 e 21 anos de prisão pela Justiça paraguaia. Na época, o menino tinha 12 anos de idade e foi cercado pelos homens, ficando por 17 horas refém.

Pedro Urbieta de Souza, chamado de “Pedrinho” é filho do empresário Alexandre Reichardt de Souza, dono de uma loja de materiais de construção Pedro Juan Caballero, e sobrinho do ex-prefeito da cidade, Bruno Reichardt, e do ex-ministro do Paraguai, Paulo Reichardt.

Na ocasião, o garoto ficou em cativeiro numa casa da periferia de Pedro Juan Caballero. Os sequestradores fizeram seis contatos exigindo resgate de R$ 1 milhão. Segundo informações da época, o mandante do sequestro elaborou o plano de dentro de um presídio.

Conforme a Rádio Império noticiou, a sentença foi proferida pelo Tribunal de Sentenças Especializado em Crimes, sediado em Assunção, capital paraguaia. Américo Sánchez foi um condenado a 21 anos de prisão. Já César Esteban e Ronald Arévalos passarão 20 anos presos.

Durante o processo, pessoas que trabalhavam com a família do menino também foram investigadas, mas acabaram sendo desvinculadas do processo por não ter havido provas da participação delas no crime.