Explosão de mortes: MS tem 70 óbitos em 24h e 3 regiões com 100% de UTIs lotadas Nos últimos três dias, a média é de 50 falecimentos a cada 24 horas no Estado - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

sexta-feira, 26 de março de 2021

Explosão de mortes: MS tem 70 óbitos em 24h e 3 regiões com 100% de UTIs lotadas Nos últimos três dias, a média é de 50 falecimentos a cada 24 horas no Estado

 Sem leitos e com estoque de sedação acabando, Mato Grosso do Sul está perto do colapso: boletim epidemiológico de hoje apresenta 70 mortes registradas nas últimas 24 horas. Já são 150 óbitos desde a última terça-feira, o que significa 50 falecimentos por dia neste período. Très vítimas com nenhuma comorbidade relatada tinham entre 35 e 39 anos.


Também registramos recorde de casos confirmados, com 1.527 infectados e média móvel semanal que sobe para 1.211 infectados ao dia, quase 1 por minuto. No dia 6 de março, a mesma média era de 869 infectados. "A taxa de transmissibilidade da variante nova é duas vezes maior que a variante antiga", alertou a secretária-adjunta de saúde, Christinne Maymone.


Só em Campo Grande, desde ontem, foram 31 óbitos. Ontem 5 morreram intubados em postos de saúde, em leitos improvisados.


No estado, em fevereiro, a média móvel diária de mortes era 10. Hoje, esse índice atingiu 38,6 mortes na média móvel semanal. São 246 mortes em apenas uma semana.


Novamente o número de pessoas hospitalizadas cresceu para 1.114, com 488 em UTIs. Até dezembro, a soma de todas as internações não ultrapassava 600. "Estamos tentando muito ampliar os leitos, mas está difícil. Não temos profissionais, nem kits intubação", diz a secretária-adjunta.


O resultado é superlotação crescente. Nesta sexta-feira, 161 pessoas esperam vagas em hospitais. Das 4 macrorregiões do Estado, 3 têm lotação máxima. Campo Grande, passou de 110% para 113% de ocupação de leitos, 13% a mais que a capacidade. Dourados é a única com menos de 100%, mas ontem a taxa estava em 86% e hoje atingiu 91%.