Prestes a tomar 2ª dose contra a covid, João morreu atropelado durante caminhada Acidente aconteceu no fim da tarde de ontem no cruzamento das avenidas Noroeste com a Salgado Filho - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quarta-feira, 31 de março de 2021

Prestes a tomar 2ª dose contra a covid, João morreu atropelado durante caminhada Acidente aconteceu no fim da tarde de ontem no cruzamento das avenidas Noroeste com a Salgado Filho

 Morreu às 22h50 de ontem (30), na Santa Casa de Campo Grande, João Gonçalves Madruga, 69 anos, idoso que foi atropelado enquanto atravessava a faixa de pedestre, por volta das 17h do mesmo dia, no cruzamento das avenidas Noroeste com a Salgado Filho, na Vila Carlota, em Campo Grande. Conforme o administrador Orivelto Marcos Dutka, 48 anos, genro da vítima, João Gonçalves almoçou na sua casa e, no fim da tarde, como de costume, saiu para caminhar na orla da Avenida Noroeste.


“Geralmente ele não demora mais que 20 minutos. Ontem, como estava demorando, já fazia uma hora e meia que havia saído, minha cunhada foi atrás dele e se deparou com um acidente. Ela perguntou o que havia acontecido e falaram que um idoso tinha sido atropelado”, disse. A vítima era João Gonçalves. A família, então, ligou para a Santa Casa e teve a confirmação. O idoso sofreu TCE (Traumatismo Craniano Encefálico) e seguia intubado. “Ele estava tão feliz porque tinha tomado a primeira dose da vacina contra a covid-19 e logo iria poder visitar a família. Há três anos perdemos a minha sogra, a esposa dele. Minha esposa ficou órfã. Acho que o motorista que o atropelou estava correndo igual louco”, lamentou.


Acidente -  Conforme boletim de ocorrência, o condutor de 66 anos, do carro envolvido no acidente, contou que estava parado no semáforo e quando o sinal abriu seguiu em frente na via do meio, mas ao passar pela faixa de pedestre atropelou a vítima.


Ele disse que um veículo grande que seguia na frente tampou sua visão. A vítima foi arremessada para o para-brisa do carro, sofreu ferimentos graves e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros à Santa Casa.


O motorista prestou depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada) e foi liberado.