Arquiteta acha R$ 4,9 mil em caixa eletrônico e não descansa até devolver à dona Mulher até se envolveu em discussão para garantir que o dinheiro seria devolvido - CANAL MS

LEIA TAMBÉM

Campo Grande (MS),

Post Top Ad

quinta-feira, 29 de abril de 2021

Arquiteta acha R$ 4,9 mil em caixa eletrônico e não descansa até devolver à dona Mulher até se envolveu em discussão para garantir que o dinheiro seria devolvido

 Desde ontem (27) a dentista Gabriela Cano viveu momentos de aflição, depois que um depósito de R$ 4,9 mil feito em um caixa eletrônico, simplesmente “sumiu” da sua conta. Nesta quarta-feira (28) o susto deu lugar à surpresa, quando ela descobriu que o dinheiro havia sido encontrado ainda ontem pela arquiteta Marina Luiza Spengler que fez questão de devolvê-lo em mãos.


Gabriela explica que fez o depósito em um banco da Avenida Afonso Pena, por volta das 18h, mas lembra que nem tudo saiu como esperado durante a transação. O dinheiro seria usado para pagar contas. “Eram 50 notas de R$ 100,00, ou seja, R$ 5 mil, mas o caixa devolveu uma das notas e informou que era por ela estava rasurada. Um aviso pediu para eu confirmar o depósito de R$ 4,9 mil e como as outras notas não foram devolvidas na hora, eu confirmei. A máquina também não emitiu comprovante, mas eu achei que estava na minha conta, já que não havia aparecido nenhuma mensagem de erro”, comenta.


A dentista só foi se dar conta do problema cerca de duas horas depois.  “Voltei lá na agência, tentei ligar no SAC, mas não resolveu muita coisa. Eu tive que aguardar a agência abrir nesta quarta para voltar lá”, completa. O que ela não imaginava é que ontem mesmo a arquiteta já havia feito o possível para devolver o dinheiro. As notas ficaram presas na máquina e foram encontradas por um outro cliente que foi usar o equipamento, coincidentemente, no momento em que Marina também usava um dos caixas eletrônicos. A terceira pessoa até teria cogitado ficar com o dinheiro, mas a arquiteta entrou em uma discussão e conseguiu convencê-lo de que ficaria com o dinheiro até a chegada da dona. “Ela ficou cerca de uns 40 minutos aguardando para ver se alguém aparecia atrás do dinheiro ou pelo menos um segurança da agência”, comenta. Nesta quarta-feira as duas tiveram um novo desencontro.


“Hoje eu fui ao banco assim que a agência abriu pela manhã, pois até então eu acreditava que o dinheiro ainda estava no caixa eletrônico. Depois que eu sai a Marina também foi lá e informou que havia encontrado o dinheiro”, conta. Na segunda tentativa de ir até o banco, por volta das 12h a dentista recebeu uma ligação da arquiteta informando que queria encontrá-la para devolver o dinheiro.


“Eu fiquei super feliz. É legal você encontrar pessoas que te ajudam a renovar a fé na humanidade, ainda mais nos dias em que nós estamos vivendo. Foi muito especial mesmo, fiquei extremamente feliz. Tive o prazer de conhecê-la, eu agradeci a ela, ela me falou sobre Deus, foi um momento muito especial”, desabafa a dentista.


Já Marina diz que também levou um susto quando conseguiu recuperar a "bolada" em dinheiro. “Corri para ver se achava alguém, saí na rua, mas nada. Eu fiquei cuidando o dinheiro até decidi o que fazer, liguei até para meu genro nos Estados Unidos”, comenta.


A arquiteta ainda dá um exemplo de empatia que deve ser seguido por qualquer pessoa.“Faria muita falta para qualquer um, por isso eu tinha certeza de que o dinheiro tinha que voltar para as mãos da verdadeira dona”, conclui.